Votuporanga permanece na fase laranja do Plano SP

254

Atualização foi divulgada pelo Governo Estadual nesta sexta-feira (5). Apenas Araraquara foi rebaixada para a fase vermelha, a mais restritiva do plano, em que permanecem Bauru e Franca.


O governo de São Paulo anunciou uma nova reclassificação de fases do plano de flexibilização da economia no Estado no início da tarde desta sexta-feira (5).

De acordo com a gestão Doria, Votuporanga/SP permanece na fase 2, ou seja, na fase laranja à segunda mais restritiva do Plano São Paulo, é considerada uma etapa de atenção, com eventuais liberações. No entanto, o Governo do Estado divulgou no dia 8 de janeiro algumas mudanças nas restrições da fase. 

Academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros e parques estaduais, por exemplo, que só eram permitidos a partir da fase amarela, foram liberados a partir de agora. Já o consumo local em bares está totalmente proibido. 

Na última quarta-feira (3), a gestão João Doria (PSDB) já havia suspendido o decreto que colocava todo o estado na fase vermelha, a mais restritiva, do plano de flexibilização econômica aos finais de semana por causa da pandemia de Covid-19. 

Quando foi anunciado o endurecimento da quarentena aos finais de semana, o governo também afirmou que apenas serviços essenciais teriam autorização para operar após as 20h nos dias úteis. Entretanto, a medida não tinha efeito prático de mudança, uma vez que a fase laranja já não autoriza o funcionamento após as 20h – como seguirá sendo feito. 

A gestão Doria alega que as medidas já provocaram melhora nos indicadores de saúde e que, por isso, foram canceladas antes do prazo inicial previsto. 

Desde o início do ano, o governo paulista tem feito reclassificações semanais. No final de 2020, a gestão estadual chegou a colocar o estado na fase vermelha durante as festas de final de ano para tentar evitar aglomerações e, consequentemente, os riscos de contaminação. 

O que funciona na Fase Laranja 

(Esta fase sofreu alterações no dia 5 de janeiro e passou a ser mais permissiva) 

  • Todos os setores de comércio e serviços passam a ser permitidos. A exceção é o atendimento presencial em bares, que continua proibido. 
  • Capacidade de ocupação: antes era de 20% e vai para 40% em todos os setores. 
  • Funcionamento máximo: ampliado de 4 para 8 horas por dia. 
  • Horário de fechamento: atendimento presencial só poderá ser das 6h às 20h. 
  • Parques estaduais, salões de beleza e academias: poderão abrir.