TJ-SP nega recursos apresentados contra Kattwinkel

163

Por decisão unânime, o Tribunal de Justiça de São Paulo negou os três recursos que pediam o afastamento do vereador Hery Kattwinkel (PTC). As ações ainda incidem sobre um processo de cassação revertido na Justiça, em maio deste ano.

Da Redação

Nesta segunda-feira (7), o vereador Hery Kattwinkel (PTC) comemorou da tribuna Câmara durante a Sessão Ordinária, a decisão do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) que negou três recursos que pediam seu novo afastamento dos trabalhos daquela Casa.

O vereador em sua pagina das redes sociais comemorou a decisão do TJ-SP: “Como acontece no programa ‘Fantástico’ (Globo) aos domingos. “O artilheiro que marca três gols pede música no programa e eu hoje é quem vai pedir música pelos três processos que nós ganhamos no TJ em São Paulo” (…) “Foram três a zero, uma vitória para nós no TJ. Existia um mandado de segurança do suplente a vereador Casali, contra mim; um agravo do vereador Ali, para me tirar da Câmara; além de haver um recurso da própria Câmara para cassar minha liminar e me tirar definitivamente da Casa. Felizmente ganhamos os três processos. Vamos continuar nosso mandato enquanto Deus permitir”, prometeu.

Hery disse ainda que agora vão ter que aturá-lo até o final do seu mandato que acontece em 2020. “Após essa data não serei mais vereador, mas podem apostar que eu ainda vou dar muito trabalho”, disse insinuando sua pretensão em ser candidato a prefeito no próximo pleito.

Hery disse ainda: “Vou citar uma frase que o presidente Bolsonaro e que serve direitinho pra mim: ‘Bate que a costa é larga! Aqui tem couro pra caramba’. Não adianta o prefeito expulsar minha esposa, que é professora, da reunião em que se discutiam mudanças nos planos de Saúde dos Servidores Municipais. Não adianta o prefeito inibir funcionário de trabalhar para este vereador. Enquanto ele bate, nós vamos seguindo em frente. Dizem que até um pé na bunda empurra prá frente, não é verdade (…) O importante é que sou um empregado do povo. Quem tem o direito de me colocar ou tirar aqui desta Casa é o povo (…) Agradeço a  Justiça e cito o sábio Ruy Barbosa: ‘Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles’. Obrigado ao Tribunal de Justiça de São Paulo, obrigado a Deus, porque Ele sim, é o vitorioso.”

Hery disse ainda que pagou sua defesa com recursos próprios. “Bem diferente dessa Casa de Leis que financiou com dinheiro público advogados para irem a São Paulo. Foram vocês que pagaram por três vezes os advogados que foram a Capital”, disse ara a plateia que se encontrava no Plenário.