SP anuncia vacinação contra Covid para motoristas de ônibus, pacientes renais, transplantados e pessoas com Síndrome de Down

601

Pacientes transplantados, pacientes renais em terapia e pessoas com Síndrome de Down com idades de 18 a 59 anos serão vacinados a partir do dia 10 de maio, enquanto motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais vão receber a primeira dose no dia 18. Governo também antecipou vacinação de pessoas com 64 anos para esta quinta-feira (23).

O governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira (20) a vacinação contra a Covid-19 de pessoas com Síndrome de Down, pacientes transplantados e pacientes renais em diálise a partir do dia 10 de maio. A expectativa é a de vacinar 120 mil pessoas neste grupo.

Também foi divulgado em coletiva de imprensa nesta tarde a vacinação de motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais, que serão imunizados a partir do dia 18 de maio. Segundo o governo estadual, 165 mil pessoas vão receber a vacina nesta etapa. 

A gestão estadual também anunciou a antecipação da vacinação de pessoas com 64 anos para esta quinta-feira (23). Este grupo, estimado em cerca de 420 mil pessoas, originalmente estava previsto para receber a imunização a partir de 29 de abril. 

Nesta segunda (19), a gestão de João Doria (PSDB) já tinha confirmado a vacinação de funcionários do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) a partir do dia 11 de maio. Serão vacinados todos os operadores de trens, independente da idade, e funcionários que têm contato com o público e idade acima de 47 anos. 

A priorização de pessoas com Down, pacientes renais e transplantados faz parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), segundo Regiane de Paula, da Coordenadoria de Controle de Doenças do estado de São Paulo. 

“Lembramos que esse é um grupo prioritário das comorbidades, por isso nós decidimos abrir essas faixas etárias. O Programa Nacional de Imunização [PNI] coloca como sendo um grupo prioritário dentro das comorbidades”, disse Regiane de Paula nesta terça. 

Idosos 

Nesta quarta-feira (21), o estado começa a vacinar idosos com 65 e 64 anos. 

A gestão estadual também antecipou a vacinação dos idosos entre 63 e 64 anos a partir de 29 de abril; quem tem de 60 a 62 anos será imunizado a partir de 6 de maio. 

Segundo a gestão estadual, o cumprimento do cronograma, entretanto, depende majoritariamente do recebimento da vacina Oxford/AstraZeneca, produzias pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

pré-cadastro da vacina também pode ser feito pelo aplicativo WhatsApp. Para preencher o formulário por meio do aplicativo, é necessário mandar uma mensagem para o número: (11) 95220-2923. 

Público-alvo

No dia 10 de abril, o estado iniciou a vacinação dos profissionais de educação com 47 anos ou mais. Desde o dia 12, idosos de 67 anos podem receber a primeira dose do imunizante nas unidades de saúde de todo o estado.

Também já fazem parte do grupo prioritário os policiais e demais servidores da área da segurança pública começaram a ser vacinados no estado. 

Histórico da vacinação

A vacinação contra a Covid-19 começou no Brasil em 17 de janeiro, logo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. 

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, foi a primeira pessoa, fora dos estudos clínicos, a receber a vacina. 

O Programa Nacional de Imunização (PNI) brasileiro teve início no dia 18 de janeiro, e começou a ser feito após a distribuição das 6 milhões de doses da CoronaVac importadas já prontas da China. 

No estado de São Paulo, a vacinação começou com profissionais de saúde da linha de frente no combate ao coronavírus, indígenas, quilombolas e idosos que viviam em instituições e foi avançando conforme a chegada de vacinas. 

Vacinômetro 

De acordo com o último balanço da Secretaria Estadual de Saúde, atualizado até 12h41 desta terça-feira (20), 9.579.992 doses de vacinas contra a Covid-19 foram aplicadas no estado. Dessas, 6.281.050 correspondem a aplicações de primeira dose e 3.298.942 de segunda dose.

*Com informações da agênciabrasil e g1