Funcionários de clínica de recuperação de Votuporanga são presos após paciente morrer

648

O caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira (7) durante um procedimento extração em Guapiaçu/SP. 


Três funcionários de uma clínica de recuperação de dependentes químicos de Votuporanga/SP acabaram presos na madrugada desta sexta-feira (7), após um paciente morrer durante um procedimento conhecido como de extração ou resgate, que é quando os profissionais da área buscam um dependente a força, a pedido da família.

De acordo com apurado, os profissionais foram até Guapiaçu/SP para buscar P.C.B., de 30 anos, porém, como o indivíduo estaria alterado, precisou ser contido e teria sido imobilizado com a aplicação de um golpe conhecido como “mata leão”, em seguida, teria tido pés e mãos amarradas. 

Contudo, durante o transporte para Votuporanga, a operação pode ter saído do controle dos profissionais, resultando no óbito do paciente; de acordo com a delegada responsável pelo caso, Maria Leticia Camargo Negrelli da Silva, o crime ocorreu durante o procedimento de resgate. 

“Após conterem a vítima eles alegam que o colocaram no carro desacordado e voltaram para Votuporanga em vez de socorrerem para algum hospital lá. No caminho eles alegaram que perceberam que ele tinha passado mal e vieram direto para a Santa Casa, mas houve uma mentira aí, pois eles não foram direto para Santa Casa, eles vieram direto de lá para clínica e chegando lá que foram verificar a pressão e perceberam que já estava morto e aí levaram para a Santa Casa dizendo essa história. Então tudo leva a crer que houve realmente um excesso nessa contenção e por isso ele morreu”, explica a autoridade policial. 

Os suspeitos, identificados como F.R.S.,; H.M.S., e J.C.D.S., foram presos em flagrante por homicídio, ouvidos e encaminhado para a cadeia de Santa Fé do Sul, onde permanecem à disposição da Justiça.