Defesa Civil vistoria hangar que desabou e matou mulher

304

ARAÇATUBA – Fabiane Paiva Buchalla foi atingida pela estrutura e não resistiu aos ferimentos. Corpo foi sendo velado e sepultado em um cemitério particular na tarde de terça-feira (17).

Equipes da Defesa Civil realizam vistoria após hangar desabar em Araçatuba — Foto: Reprodução/TV TEM

Equipes da Defesa Civil realizaram na manhã de ontem (17) uma vistoria no hangar que desabou e matou uma mulher no Aeroporto Dario Gurita, em Araçatuba (SP). O desabamento aconteceu na tarde de segunda-feira (16), após uma forte ventania atingir a região.

Segundo amigos da vítima, Fabiane Paiva Buchalla estava com o marido e o sogro no hangar particular da família para se despedir de amigos que embarcariam para outra cidade.

Assim que o avião decolou, os três tentaram se abrigar para fugir da ventania, mas a estrutura do hangar desabou e atingiu Fabiane.

O Corpo de Bombeiros informou que a vítima chegou a ser socorrida e levada para a Santa Casa de Araçatuba com parada cardiorrespiratória, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o engenheiro da Defesa Civil, Sandro Botelho Cubas os funcionários tiraram fotos dos estragos e optaram por interditar dois hangares.

Parte da cobertura levada pelo vento parou às margens da rodovia que dá acesso ao aeroporto e pedaços da estrutura foram encontrados a 400 metros do hangar.

 

O corpo de Fabiane foi velado e sepultado na tarde desta terça-feira (17), em um cemitério particular do município.

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) informou em nota que vai acompanhar a investigação dos órgãos competentes.