“Colapso Iminente”: médico pede regressão à Fase Vermelha e barreiras sanitárias para Votuporanga

512

Dr. Chaudes Ferreira Júnior, Secretário-Executivo do Centro de Enfrentamento à Covid-19 e Coordenador de Urgência e Emergência de Votuporanga/SP fez em vídeo neste sábado um alerta à população.


A extenuante guerra contra a Covid-19 vêm enfrentando um forte revês em Votuporanga/SP quando na última semana registrou 5 mortes e um crescente número de casos positivos; além da ocupação total de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na Santa Casa, Hospital referência também para 16 outras cidades.

Na manhã deste sábado (27), o Dr. Chaudes Ferreira Júnior, uma das maiores referencias no assunto Covid, sendo Secretário-Executivo do Centro de Enfrentamento à Covid-19 e Coordenador de Urgência e Emergência de Votuporanga/SP, usou as redes sociais para fazer um balanço preocupante do sistema de saúde do município e de toda a região que, de acordo com ele, beira o colapso total.

Toda a rede nacional de TV, rádio e a internet está mostrando a situação de colapso em vários estados e Votuporanga não é diferente. Nosso hospital já tem 100% dos leitos da UTI ocupados, estamos com 50% dos leitos da enfermaria, sendo que muitos pacientes que estão na enfermaria já deveriam estar na UTI e já estão com solicitação de vagas na região, então vamos começar, mais uma vez, a transferir pacientes do nosso município para outros devido à falta de vagas. Já estamos ficando com pacientes de perfil de UTI esperando no Pronto Socorro e com isso vamos aumentar nosso índice de óbitos que já vem aumentando mês a mês”, falou Dr. Chaudes.

Diante do cenário, o profissional de saúde afirmou que o Estado já está atrasado em tomar medidas mais rígidas de restrição. “A pandemia não é matemática, nós temos que avaliar ela dia a dia e lá atrás tudo que deu para flexibilizar e caminhar junto com a economia foi feito, agora nesse momento, na minha opinião, não tem como, vamos ter que regredir para a fase vermelha [do Plano SP de flexibilização] e isso deve acontecer provavelmente nos próximos dias para poder salvar vidas. A gente sabe que a economia está sofrendo e com certeza, se não houver conscientização, a economia vai continuar sofrendo”, pontuou. 

Especialista, ainda ponderou e relembrou medidas de prevenção ao coronavírus: “Precisamos que a população nos ajude, precisamos da ajuda de todos vocês. Até porque essa pandemia, ninguém enfrenta ela sozinho. Precisamos de ajuda da população, por que precisamos do isolamento social. Evitando aglomerações, fazendo todas as medidas de prevenção, como uso de máscara, higienização, evitar aglomeração desnecessária. Aglomerar somente quando não tiver outro jeito, no trabalho por exemplo”. 

O médico ainda aproveitou para sugerir medidas emergências: “Olhando toda a nossa região, olhando Votuporanga, olhando em rede nacional, o momento é de lockdown. Não sei o que as autoridades aqui do município vão definir nos próximos dias, mas a impressão que eu tenho é que olhando para o Estado, nós já estamos até atrasados em tomar medidas rígidas de restrição. Em termos de ocupação, em termos de taxas de novos casos e de atendimento na porta do Pronto Socorro a preocupação é extrema e, com certeza, se nós não tomarmos uma atitude rápida, realmente iremos chegar em uma situação muito crítica em Votuporanga e uma das minhas sugestões é barreira Sanitária no município, acho que isso vai ajudar, vamos restringir a circulação de entrada e saída do município só para quem tem real necessidade”, concluiu Chaudes. 

Confira o vídeo:

Votuporanga permanece na fase Laranja do Plano São Paulo de flexibilização econômica, a segunda mais restritiva. Medidas como o retorno das aulas presenciais na rede municipal foi adiada nesta sexta-feira (26); já na rede estadual de ensino, ao menos duas escolas foram fechadas após professores testarem positivo para o Covid-19.