Votuporanguense perde em casa e dá adeus ao sonho do acesso

110
Foto: Rafael Bento/Votuporanguense

CAV precisava somente empatar para ir à final da Série A3 do Campeonato Paulista e garantir o acesso à Série A2 de 2022, mas perdeu por 1 a 0 e entregou oportunidade ao Primavera.


O Clube Atlético Votuporanguense jogou por um empate contra o Primavera, neste domingo (6), na Arena Plínio Marin, em Votuporanga/SP, para ir à final da Série A3 do Campeonato Paulista e garantir o acesso à Série A2 de 2022.

No entanto, desfalcado de nomes finalizadores como Gabriel Barcos, no departamento médico, o elenco do técnico Rogério Corrêa desperdiçou diversas oportunidades claras de balançar as redes do Fantasma e carimbar de vez o passaporte para a próxima temporada na divisão de cima do Paulistão. 

Os visitantes, que até então nunca haviam vencido a Pantera Alvinegra, passou a pegar gosto pela partida e após dois milagres do goleiro Talles em defesas de alta complexidade, Bonassa venceu o arqueiro do CAV e com o único gol da partida, aos 12 minutos do segundo tempo, derrubou esse tabu e levou o Primavera pela primeira vez em sua história à Série A2 do Campeonato Paulista.

Daquele ponto em diante, o Votuporanguense não conseguiu se organizar em campo e esbarrou na boa marcação do Fantasma. Na reta final, André Luiz voltou a salvar o Primavera e, no desespero, Talles deixou o gol da Pantera aberto e quase levou o segundo. O cronômetro engolia o CAV e o Tricolor de Indaiatuba se segurou até o fim e, ao apito final do arbitro Thiago Duarte Peixoto, comemorou o tão sonhado acesso. 

Copa Paulista 2021 

Nesta segunda-feira (7), o elenco se reapresentou na Arena Plínio Marin, onde foram liberados e só devem voltar às atividades em julho, para a preparação e disputa da Copa Paulista 2021 que deve ser confirmada nos próximos dias e deve ter início no mês de agosto. 

Outro assunto que circula nos bastidores e já deve ficar acertado para o segundo semestre na Arena Plínio Marin é a renovação de contrato de alguns atletas e comissão técnica. Caso do treinador Rogério Corrêa que, segundo bastidores, agradou bastante pela execução do trabalho e deve continuar sua missão, focado principalmente na base, onde atua na formação e integração de jovens atletas ao elenco profissional.