Votuporanga seguirá Plano São Paulo de Flexibilização

361

Novo decreto será publicado no sábado (3), para vigorar entre os dias 5 e 12 de abril; fiscalização será intensificada neste fim de semana. Irregularidades podem ser denunciadas em qualquer hora do dia, pelo telefone (17) 99615-1003.


A Prefeitura de Votuporanga publicará no sábado (3), o novo decreto de flexibilização de atividades e que atenderá as regras estipuladas pelo Plano São Paulo, seguindo as orientações do Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Todo o estado está na fase emergencial, que busca conter o avanço da Covid-19, até o próximo dia 11 de abril.

Entre as flexibilizações que serão decretadas, o retorno das Feiras Livres sem consumo no local, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Os supermercados permanecerão abertos até às 20h, com atendimento fechado ao público apenas aos domingos e segundas-feiras.

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Votuporanga tem acompanhado diariamente a evolução da doença e dos óbitos causados pelo vírus, além dos esforços feitos pela Prefeitura de Votuporanga para a ampliação de leitos que atendam às pessoas que apresentem sintomas graves da doença. Entre as avaliações que será feita na próxima semana, a possibilidade do retorno presencial com restrições das aulas de escolas particulares para o dia 12 de abril.

Fiscalização intensificada

Em decorrência do final de semana prolongado, por conta do feriado da Sexta-Feira Santa, a fiscalização será intensificada, a fim de coibir a aglomeração de pessoas e de atividades que podem provocar a disseminação da Covid-19. Denúncias podem ser feitas qualquer hora do dia, pelo telefone (17) 99615-1003.

Em março, as equipes de fiscalização formadas pelos profissionais da Fiscalização de Posturas, Vigilância Sanitária, Agentes de Trânsito e Policiais Militares, realizaram 953 orientações, 252 abordagens em blitz, atendimento de 494 denúncias e 22 multas. No último final de semana, foram identificados os proprietários de dois imóveis que serão multados em R$ 10 mil, cada um, com base na nova lei aprovada pela Câmara Municipal, que tem como objetivo aplicar multa a quem ceder imóvel, a título gratuito ou oneroso, para festa clandestina neste período de pandemia.