Votação do projeto que aumenta o subsídio do transporte coletivo é adiada 

144
Foto: Jorge Honorio/Arquivo

Medida, se aprovada, impactará no orçamento votuporanguense em mais R$ 763 mil neste ano e superará R$ 1 milhão em 2023. Parlamentares aprovaram um pedido de vista, de autoria do vereador Thiago Gualberto (PSD).


A Câmara Municipal de Votuporanga/SP aprovou durante a 11ª sessão ordinária nesta segunda-feira (4.abr), um pedido de vista de autoria do vereador Thiago Gualberto (PSD), ao projeto de lei, de autoria do Poder Executivo, que busca aumentar o valor do subsídio pago pelo município para a concessionária responsável pelo transporte público, o Expresso Itamarati.

Conforme noticiado pelo Diário de Votuporanga, na última semana, o subsídio da Prefeitura passará de R$ 1,25 para R$ 4,04 mantendo, portanto, o mesmo valor final pago pelos usuários do serviço, que é de R$ 3,15. Caso o valor não seja subsidiado pelos cofres públicos municipais, o valor da passagem saltaria dos atuais R$ 3,15, para quem tem o cartão Transporte Cidadão, para R$ 7,19.

O atual valor é mantido há 3 anos, e segundo apurado, o aumento seria necessário para que o transporte coletivo urbano continue viável no município, como determina o contrato com a empresa responsável pelo serviço. Para subsidiar o transporte o impacto no orçamento votuporanguense será de mais de R$ 763 mil neste ano e superará R$ 1 milhão em 2023. 

Diante da iminência da votação do projeto, os vereadores querem que a empresa apresente propostas para a melhoria do serviço prestado, antes de aprovarem a iniciativa. 

Apesar de entenderem a necessidade da aprovação para que o aumento não pese diretamente bilhete da circular, os vereadores debateram uma série de reclamações já registradas pelos usuários do transporte público a respeito da qualidade do serviço prestado; inclusive, chegando a citar o crescimento e facilidade dos meios diversos de transporte em Votuporanga, como carros de aplicativos e os tradicionais mototáxis. 

Contudo, o pedido de vista concede uma semana para que o projeto seja lapidado e colocado em pauta, ao menos, juntamente como mais informações que justifiquem o sacrifício do Poder Público ao bancar a manutenção do contrato.  

Outros projetos

Ainda na 11ª sessão ordinária, além do aumento no subsídio que foi pausado, os vereadores votaram dois projetos de denominação de rua (Viela Odila Ferreira Vaze e Rua Maria Quitéria da Conceição) e outro que concede o título de Cidadão Votuporanguense ao Subtenente do Exército Brasileiro, Giovani Santana Gonçalves, instrutor do TG (Tiro de Guerra). 

Wartão deixa secretaria de Obras e anuncia pré-candidatura ao Congresso Nacional 

Outro anúncio feito na sessão ordinária, envolveu o ex-vereador votuporanguense por dois mandatos e atual suplente do PSB (Partido Socialista Brasileiro) à Câmara Municipal – Wartão (Walter José dos Santos), que estava lotado na secretaria de Obras do município. 

Wartão deixou a pasta e é pré-candidato a deputado federal pela sigla; ele deve fazer dobradinha com o rio-pretense Valdomiro Lopes e juntos, devem apoiar a candidatura do ex-governador Marcio França ao Palácio dos Bandeirantes – caso o partido não feche coligação com o PT (Partido dos Trabalhadores) e apoiem Fernando Haddad para o Executivo paulista.