Vacina revolucionária contra câncer de próstata, pulmão e ovário começa a ser testada 

220
A vacina potencialmente revolucionária está sendo testada em britânicos com câncer de próstata, pulmão e ovário. Foto: Reprodução/Daily Mail

Os resultados iniciais têm se mostrado promissores, afirmam os pesquisadores.


Pesquisadores britânicos estão testando uma vacina revolucionária contra câncer de próstata, pulmão e ovários, em voluntários. O melhor: ela já apresentou resultados satisfatórios.

O imunizante de 3 doses desenvolvido pela Oxford Vacmedix, empresa criada por cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, será aplicado em pacientes com câncer para “ensinar” o corpo a reagir à doença.

O produto tem como alvo a proteína survivina, que é liberada por células cancerígenas para enganar o sistema imunológico e evitar que o corpo as ataque. A esperança é que isso destrua as células cancerosas. 

Vacina ensina organismo a destruir tumores 

A nova vacina contém uma forma sintética da survivina projetada para estimular uma resposta mais forte do sistema imunológico e direcioná-lo para combater uma proteína que normalmente mantém as células cancerígenas protegidas. 

Na prática, a função da vacina é “ensinar a organismo a atacar a substância e reconhecer os tumores.” 

Os primeiros testes 

O jab, conhecido como OVM-200, está sendo testado em pessoas pela primeira vez, em um estudo envolvendo até 35 pacientes com câncer no University College Hospital em Londres e em quatro outros centros no Reino Unido. 

Ao todo, os 35 pacientes com câncer receberão as três doses da vacina, com um intervalo de duas semanas. Eles serão monitorados por seis meses após as aplicações. 

Sucesso 

Os resultados iniciais têm se mostrado promissores, afirmam os pesquisadores. 

No entanto, eles pedem cautela, porque os voluntários precisam ser acompanhados ao longo do tempo para se observar possíveis efeitos colaterais a longo prazo e definir qual é o impacto na sobrevivência dos participantes. 

*Informações/Daily Mail