Umidade do ar chega a nível de estado de alerta em Votuporanga

644

Segundo levantamento feito pelo Inmet, Votuporanga registrou  19% de umidade relativa do ar no domingo (28)e ontem, segundo a Defesa Civil chegou a 19% no município. O índice recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 60% (A6)

Tempo seco e baixa umidade causam transtornos para moradores — Foto: Reprodução/TV TEM

 

A umidade relativa do ar registrada em Votuporanga chegou a 19% durante o fim de semana, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A porcentagem é baixa e coloca o município em estado de alerta, já que o índice recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 60%.

Segundo levantamento feito pelo Inmet, Votuporanga registrou 19% de umidade relativa do ar neste domingo (28). Ontem, o índice permanecia baixo, em 20%.

Além de Votuporanga, os municípios de Jales, Ariranha, Itapura, São José do Rio Preto, Paranapuã, Sud Mennucci, Populina, Marinópolis, Ilha Solteira e Pereira Barreto (SP) também registraram nos últimos dias índices inferiores a 30%.

Segundo o professor da Universidade do Estado de São Paulo (Unesp) de Ilha Solteira (SP), Fernando Tangerino, a quantidade de chuva registrada durante os sete meses de 2019 foi 23% menor do que os meteorologistas esperavam.

“A cidade que mais registrou chuva desde o começo do ano foi Sud Mennucci. Em contrapartida, o município de Itapura foi o que menos registrou volume de água de chuva. A média da umidade relativa do ar registrada neste ano é de 37%. Esses índices devem permanecer nos meses de agosto e setembro”, afirma Fernando Tangerino.

Por conta da falta de chuva e, consequentemente, a baixa umidade relativa do ar, os problemas alérgicos e respiratórios como sangramento no nariz, ressecamento da pele e irritação nos olhos costumam aumentar. Além disso, os incêndios são mais recorrentes.

 

Para evitar transtornos, os médicos orientam a população a se manter hidratada, umidificar o ar com o umidificador ou toalhas molhadas e manter o nariz hidratado com soro fisiológico.

Além dessas dicas, os profissionais também alertam para outros cuidados como evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15h e sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol.