Transposição do Córrego do Curtume segue sem prazo para conclusão

165

Segundo a Prefeitura de Votuporanga, não há como prever prazo para finalizar esta fase da obra, tendo em vista que as equipes municipais se dividem entre outras ações como, por exemplo, manutenção de estradas rurais e outras atividades de serviços urbanos.


A obra de transposição do Córrego do Curtume, responsável pela interligação das Avenidas Mário Pozzobon, Horácio dos Santos e Sebastião Vaz de Oliveira, na zona norte de Votuporanga/SP, autorizada em janeiro de 2020 segue em andamento, garante a Prefeitura.

No ano passado, segundo dados da própria gestão municipal, foram realizadas três etapas na obra, sendo a primeira iniciada em julho, com a remoção do solo, quando foram retirados cerca de 20.000 m³ de massa de terra inservível; além da drenagem do terreno.

Na segunda fase de execução, vieram as galerias fechadas e canais abertos com interligação da tubulação existente, sendo 114 metros de canalização fechada do córrego, executados com aduelas de concreto armado; além dos serviços de bacia de dissipação a montante, caixas e tubulação de água pluvial a montante e bacia de dissipação a jusante.  

A terceira etapa, foi o aterramento da área com movimentação de cerca de 70.000 m³ de terra. O custo das obras, de acordo com a Prefeitura, é de R$1.447.456,25, sendo R$ 891.480,00 para aquisição das aduelas e R$ 555.976,25 para execução da obra. Toda essa movimentação faseada ocorreu até 29 de dezembro quando João Dado, o prefeito à época, entregou as obras. 

O ano de 2021 trouxe poucas alterações nas obras que servirá para interligar pontos importantes do município, pois passará próximo da Cidade Universitária da UNIFEV, Arena Plínio Marin, além do Terminal Rodoviário.  

No local, ainda no início da semana, a reportagem do Diário de Votuporanga encontrou poucos sinais de atividade em solo e nenhum trabalhador; contudo, ao procurar a Prefeitura foi informada em nota que “esta obra está sendo realizada por etapas e a fase de canalização do córrego foi concluída no final de 2020. A partir de então os trabalhos estão no estágio de aterramento da área que deverá movimentar cerca de 80 mil metros cúbicos de terra, o equivalente a cerca de 10 mil caminhões. Esta etapa está sendo realizada com mão de obra e maquinário da Prefeitura, no entanto, o trabalho tende a ser mais demorado e complexo devido a falta de disponibilidade dessa grande quantidade de terra”. 

A Prefeitura de Votuporanga ainda explicou que “sendo assim, não há como prever prazo para finalizar esta fase, tendo em vista que as equipes municipais se dividem entre outras ações como, por exemplo, manutenção de estradas rurais e outras atividades de serviços urbanos. Assim que o aterramento for concluído, haverá a etapa de drenagem e depois de pavimentação, guias, sarjetas e iluminação para concluir a obra.”