TARRAF recebe certificação por eficiência e qualidade técnica

116
Olavo Tarraf e Olavo Tarraf Filho - Foto: Arnaldo Mussi

Incorporadora rio-pretense é a primeira do Estado de São Paulo a ser reconhecida com o Nível 1 NDT da CAIXA.


Presente em Votuporanga por meio de empreendimentos econômicos e de médio e alto padrão (Tarraf Viva, Viva Parque e Manhattan Home Clube), a TARRAF, construtora e incorporadora de São José do Rio Preto, acaba de receber a certificação nível 1 NDT (Nível de Desempenho Técnico) da Caixa Econômica Federal, em reconhecimento à excelência e qualificação técnica de seus empreendimentos, que vão desde o planejamento até a execução e entrega do imóvel. É a primeira empresa do setor de construção do estado de São Paulo a receber essa certificação.

A avaliação é feita por meio da análise de desempenho técnico de várias construtoras no país, com objetivo de estimular melhores práticas e o uso de inovações nas construções, podendo, inclusive, trazer benefícios como redução da burocracia e mais agilidade no andamento dos projetos.

A certificação NDT é de grande importância para construtoras e incorporadoras que executam empreendimentos imobiliários financiados pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), integrante do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

“É um reconhecimento que vai ao encontro do nosso comprometimento em inspirar e entregar sempre o que há de melhor para nossos clientes, atendendo e cumprindo todas as exigências e fortalecendo a nossa credibilidade”, explica o presidente da companhia, Olavo Tarraf.

São cinco níveis da certificação NDT e apenas as que ficam da primeira até a terceira têm acesso às esteiras diferenciadas do programa. A TARRAF foi contemplada no nível 1, considerada a graduação máxima.

Vale lembrar que o Montelena by Tarraf e o Quintessa by Tarraf, dois empreendimentos de alto padrão da TARRAF, já haviam recebido o Selo Casa Azul da Caixa, classificação socioambiental que reconhece soluções eficientes e sustentáveis de projetos que valorizam a qualidade urbana, eficiência energética e conforto ambiental, a gestão eficiente da água, o desenvolvimento social e a inovação.