Queima de lixo causa transtornos e Jura pede providências

135

Fogo e fumaça em uma área próxima à ETEC Rural na zona sul de Votuporanga/SP, foi assunto nas redes sociais, principalmente em grupos no facebook; SAEV Ambiental informou que estão programadas diversas mudanças para solucionar situação em definitivo.


Nas últimas semanas, um tema tem circulado nas redes sociais em Votuporanga/SP e causando transtornos para os moradores da região sul do município. Em diversos grupos no facebook, votuporanguenses denunciam focos de incêndio em um mesmo lugar, próximo à ETEC Rural que seria ponto usado para descarte de poda de árvores, mas que também lugar de descarte irregular de materiais inservíveis. 

Diante do apelo, o vereador Jurandir Benedito da Silva – Jura (PSB) enviou um ofício à SAEV (Superintendência de Água, Esgotos e Meio Ambiente de Votuporanga) pedindo providências. No texto, o parlamentar apontou que “após diversas denúncias feitas por munícipes, foi constatado que uma grande quantidade de fogo tomou conta de todo o material descartado no local, produzindo uma enorme quantidade de fumaça, que se espalhou por uma grande região da zona rural, atingindo também parte da cidade, inclusive obrigando algumas pessoas a procurar atendimento médico”. 

Ainda no documento, Jura pede que a SAEV intervenha “no sentido de cessar tal incêndio, e consequentemente com a produção de fumaça que, além de prejudicar o meio ambiente, prejudica em muito, a saúde das pessoas que inalam fumaça”. 

Ao Diário de Votuporanga, Jura explicou que “é um local de descarte da SAEV Ambiental, onde toda a poda da cidade vai parar lá, mas infelizmente, pessoas cometem o crime de colocar fogo e iniciam o caos. De segunda à sexta existe alguém na portaria, que faz todo o controle de acesso e orientação das pessoas, mas aos finais de semana não fica ninguém. Assim, outros materiais acabam sendo jogados lá, inclusive altamente inflamáveis como espuma, por exemplo”.   

No ofício, o vereador sugeriu “que essa importante autarquia (SAEV) instale triturador de galhos, compatível com a quantidade produzida por nossa cidade, acabando de uma vez por todas os descartes de galhos feitas de forma irregular, além de exterminar para sempre o local onde hoje é feito os descartes de forma ‘legal’, mas que sempre ocorre incêndios”. 

Saev Ambiental 

Procurada pelo Diário de Votuporanga, a Saev Ambiental informou que “estão programadas diversas mudanças para solucionar essa situação. A pedido do prefeito Jorge Seba, a Autarquia implantará um sistema de trituração para que estes materiais não fiquem armazenados naquela área da forma como estão atualmente, eliminando, com isso, as possibilidades de novas queimadas e solucionando o problema de forma definitiva”. 

É importante salientar que lixo verde é originário da poda ou corte de árvores e plantas, composto por galhos e cascas de árvores, troncos, gramas, folhas verdes ou secas, flores e outros materiais orgânicos de origem vegetal. 

Contudo, a prática de queimadas é crime, prevê multa e até reclusão do infrator que pode responder por crime ambiental.