Psicologia inclusiva: atendimentos e acolhimento a surdos

106

SanSaúde possui uma profissional Maria Alice Rocha da Silva, voltada para assistência deste público

Você já imaginou o atendimento psicológico para surdos? Em como este público lida com suas angústias, fragilidades, problemas em um mundo do silêncio? O SanSaúde possui uma psicóloga especializada nesta assistência, formada na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Maria Alice Rocha da Silva se dedica a acolher e contribuir com a qualidade de vida de surdos. “Na igreja que frequento, existe um grupo de surdos e as intérpretes de lá sempre foram minha fonte de inspiração. Ao me identificar com a Psicologia e escolhe-la como carreira, logo no segundo ano tive a oportunidade de iniciar meus estudos de Libras na igreja, quando decidi juntar as duas profissões em uma”, contou.

Ela ressaltou a importância da psicologia inclusiva. “Todos têm o direito de atendimento psicológico, não somente no particular, mas no Sistema Único de Saúde (SUS) também. O profissional, que sabe Libras, está contribuindo para que a inclusão aconteça e os surdos tenham assistência especializada, e possam se desenvolver, realizar autoconhecimento, e aprender a lidar com seus conflitos assim como nós ouvintes”, complementou.

Como é o atendimento psicológico?

O atendimento psicológico pode acontecer tanto de forma on-line quanto presencial. “Devido à pandemia, o alcance a surdos de outros estados foi grandioso e, isso, facilitou o acesso, pois não são em todas as cidades que possuem psicólogos que falam em Libras. Vale a pena ressaltar que a terapia é muito individual e sigilosa, direito garantido pelo código de ética de Psicologia. Então, a sessão com o intermédio de familiares ou intérpretes de libras não é adequada, visto que é um momento delicado com trocas somente entre o profissional e cliente”, afirmou.

Acolhimento

O acolhimento de um paciente surdo é igual de um ouvinte, a diferença se faz na forma da comunicação, pois ela será toda em Libras. “É importante ressaltar que cada um estará inserido em um contexto. É fundamental que o profissional seja empático, entenda que a cultura surda é totalmente diferente da nossa”, disse.

Crianças

Maria Alice destacou os benefícios para as crianças. “Elas precisam ter contato com outros surdos ou profissionais que saibam Libras. A partir do contato com o psicólogo, terá um atendimento especializado em sua língua. Outro fator importante é o acompanhamento com os pais, que muitas vezes não sabem lidar com o filho e precisam de acolhimento”. enfatizou.

Pandemia

Para a profissional, a demanda cresceu. “Os surdos tiveram a oportunidade de encontrar atendimento online com profissionais especializados na Libras”, frisou.

Benefícios

A Psicologia busca recursos para compreender o ser humano em sua totalidade, seja em seus comportamentos, pensamentos ou emoções, auxiliando cada pessoa na convivência consigo mesmo, com o outro e com as situações ao longo da vida, sejam assuntos relacionados a seus sentimentos, acontecimentos de sua vida cotidiana, de seu passado, presente, de seus sonhos e desejos. “Sabemos que os surdos por muitos anos estavam a margem da sociedade, eles vem de uma história muito dolorosa de lutas, e posso dizer que estamos apenas no começo dessa caminhada. Mediante a tanto preconceito e falta de inclusão, aqueles que tiverem a oportunidade do atendimento psicológico, terão o suporte e entenderão sobre si mesmos e suas relações, proporcionando então uma melhor qualidade de vida”, finalizou.