Projeto “Linda de Lenço” beneficiar pacientes em tratamento contra o câncer

930

– HOSPITAL DO AMOR DE JALES –

Atendendo a uma solicitação do Rotary Club “Novas Gerações”, o Senac Votuporanga de aceitou a missão de aderir ao Projeto Linda de Lenço, idealizado pela a médica radiologista, Lucimara Maeda, de Ponta Grossa – PR, para beneficiar pacientes em tratamento contra o câncer no Hospital do Amor, de Jales. “Em parceria com Secretaria do Desenvolvimento Econômico, por intermédio do CTMO – Centro de Treinamento de mão de Obra “Altino Regiani” e Espaço Empresarial “David Mendonça Pontes”, o Senac entregou a incumbência aos professores José Batista dos Santos e Luana Lima Gomes que, prontamente aceitaram ao chamado e agregaram às 28 alunas dos cursos de Moda ao projeto”, comemora o secretário Flávio Piacenti Junior.

O professor José Batista informa que foram produzidas 151 unidades destes lenços, “utilizando um tecido especial, a viscolycra, que é o mais adequado e que foi adquirido pelo Senac, sendo que nossas alunas ainda confeccionaram, no mesmo tecido, a Flor da Vida, um adereço que pode ser utilizado pelas pacientes junto ao lenço, da maneira que desejarem”, explica.

A professora Luana assinala que “a peça tem um corte especial, que torna o lenço fácil de amarrar, uma vez que face ao tratamento quimioterápico, muitas pacientes sentem uma fadiga muscular muito grande, o que dificulta para elas ficar erguendo os braços por muito tempo para arrumar o lenço, fazer um turbante”, conta.

Para a gerente do Senac, Eliane Godói, “poder participar de ações como estas nos gratifica imensamente, saber que temos a possibilidade de tornar melhor a vida de quem passa por um momento tão delicado, tão doloroso, enche o nosso coração e faz brotar um sentimento inexplicável, por isso atendemos ao chamamento do Rotary Novas Gerações e tínhamos convicção de que alunas e professores aceitariam de imediato fazer parte deste projeto”, conclui.

O Projeto “Linda de Lenço”

A ideia do projeto surgiu de uma experiência pessoal da médica radiologista, Lucimara Maeda, com uma amiga próxima que foi diagnosticada com câncer de mama. Após o diagnóstico e início do tratamento, ela se encontrou com a amiga, que usava uma boina e demonstrava imensa dificuldade em se expor, bem como não se adaptava ao uso dos lenços habituais, que eram desconfortáveis e não eram esteticamente bonitos.

Ela pesquisou e descobriu que a seda, embora bonita, é lisa e, com a queda dos cabelos, fica difícil que o lenço permaneça na cabeça. Quanto aos tecidos sintéticos, eles são ásperos e ferem o couro cabeludo, que está muito sensível devido à quimioterapia. Outros tecidos são quentes, tornando incômodo o uso do lenço. Como a médica também é artesã, não demorou para que chegasse ao tecido ideal: o viscolycra, que é macio, confortável e fresco. Os vídeos com o passo a passo da confecção e o da história que inspirou o projeto, estão disponíveis no Youtube.