Por que Abel ama Rony? Declarações do técnico do Palmeiras explicam 

125
Abel Ferreira e Rony conversam na Academia do Palmeiras — Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Treinador já destacou o papel do camisa 10 para o ataque alviverde e também ressaltou as virtudes do lado humano do atleta.


Depois de dizer que ama Rony, Abel Ferreira brincou na coletiva da última quarta-feira (18.mai), após triunfo contra o Emelec, na Libertadores, sobre a declaração. E valorizou mais uma vez o elenco que tem à disposição no Palmeiras. Mas não é de hoje que o treinador tem destacado a importância do camisa 10 para a equipe alviverde.

Antes mesmo da declaração após a vitória contra o Red Bull Bragantino, pelo Brasileirão, Rony já havia sido elogiado pelo treinador do Verdão em outras entrevistas. Sempre falou do desempenho tático, da dedicação e também sobre o exemplo como ser humano.

Depois da vitória contra o Defensa y Justicia, ainda pela fase de grupos da Libertadores do ano passado, Abel comentou o desempenho de Rony, que naquele dia foi autor dos dois gols da vitória palmeirense por 2 a 1 na Argentina. 

“É um jogador que qualquer treinador quer ter, intenso, técnico, que defende, que ataca… Acreditamos que o futebol moderno é isso, é intensidade, velocidade. É chegar na área e não estar na área. Ele nos dá tudo isso. Pode fazer qualquer uma das posições na frente, centroavante ou ponta. Ele aceitou o desafio da equipe técnica, mas tudo o que está a acontecer é fruto do trabalho dele, da dedicação dele e do jogo coletivo” – declarou o treinador. 

No empate sem gols com o Bahia, fora de casa, pelo Brasileirão do ano passado, Rony precisou ser improvisado na lateral direita e teve seu esforço reconhecido pelo treinador. 

“Ele não é lateral-direito, mas em função da lesão que tivemos… Temos Rocha, Mayke, Gabriel Menino fora, e ele acabou por ser sacrificado para ajudar a equipe. Portanto, dar-lhe todo esse mérito e esforço. Não é a mesma coisa, mas deu o melhor dele. Já tinha feito um jogo desgastante dois dias atrás e hoje voltou a dar o melhor de si” – afirmou Abel, que também comemorou o gol com o pé esquerdo marcado por Rony, contra o Athletico, no Brasileirão de 2021. 

“Às vezes o jogador se habitua a fazer uma determinada coisa, fica na cabeça e o gesto não sai como queremos. Foi muito bom para dar confiança a ele, teve muito tempo fora, as pessoas às vezes não sabem do nosso processo, é uma lesão que pode acontecer com qualquer um. Felizmente o temos agora recuperado, jogou hoje e estamos felizes por voltar aos gols”. 

Nesta temporada, Abel Ferreira reconheceu em entrevista ao podcast da Conmebol Libertadores que Rony poderia ter a preferência por atuar pelo lado do campo para explorar as características de drible e velocidade. 

O comandante palmeirense também fez questão de ressaltar as qualidades como ser humano, destacando a história de vida do atleta. 

“O Rony é nota 7 com a bola. Se o Rony com a bola fosse 9 ou 10 não estava no Palmeiras, estava no Barcelona, no Bayern de Munique. Há clubes que o querem, porque ele entrega muita coisa. Muitas vezes o segredo do jogador é saber que é nota 7 nisso, nota 10 nisso… O Rony sabe, ele é bom tecnicamente, só menos afobado. Parece fácil estar no Allianz Parque com 40 mil, parar a bola e tomar a decisão”. 

“Temos que perceber que o treinador do Palmeiras o pegou há um ano e tirou de onde gosta estar. Se ele quisesse ser egoísta, chegava no treinador e falava: ‘estou puto contigo. Sabe onde eu rendo mais, sempre fui ponta’… Mas ele é um ser humano extraordinário. Quando sabemos a história dele de vida, quando ele diz que como não vai ter força se numa altura só comia raízes e agora tenho essa oportunidade. As pessoas não conhecem como homem, conhecem como jogador” – disse Abel. 

No Paulistão, depois da vitória contra o Ituano nas quartas de final do Paulistão, mais uma vez saiu em defesa do camisa 10. 

“Cada torcedor que critica a equipe está a criticar a mim. Eu não aceito que critiquem um jogador que dá tudo em campo, que critiquem a equipe que fez a melhor campanha da história nesta competição”. 

Em 2022, Rony tem 29 partidas pelo Verdão, sendo 24 como titular. Até agora foram oito gols marcados e duas assistências pelo atacante. Desde a chegada de Abel Ferreira, o camisa 10 é o segundo atleta com mais gols (28) pelo clube, atrás somente de Raphael Veiga (46). 

Próximo compromisso 

O Palmeiras entra em campo neste sábado, às 19h, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul/RS, contra o Juventude.

*Com informações do ge