Polícia Ambiental e Ministério Público divulgam resultados da Operação Huracán

195

O objetivo foi a prevenção dos focos de incêndio em vegetações e, consequentemente, a minimização dos impactos que estes incidentes acarretam à saúde.


Realizada no período de 10 a 12, a operação foi desencadeada pela Polícia Militar Ambiental e Ministério Público de São Paulo em todo Estado e contou com o emprego de 520 policiais militares e Promotores de Justiça por intermédio do GAEMA (Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente).

O objetivo foi a prevenção dos focos de incêndio em vegetações e, consequentemente, a minimização dos impactos que estes incidentes acarretam à saúde da população.

Ao todo foram vistoriadas 824 propriedades rurais, cujos responsáveis receberam orientações quanto às medidas de prevenção, como a manutenção dos aceiros nos canaviais e os planos de prevenção contra incêndio. 

Foram percorridos 5.572 quilômetros de aceiros e 5.340 quilômetros de margens de rodovias (faixas de domínio) e zonas de amortecimento de unidades de conservação.  

As ações conjuntas seguirão durante todo período de estiagem com previsão de término no mês de Outubro. 

O nome da ação vem da mitologia grega, na qual Huracán é considerado o deus responsável por catástrofes naturais, com a invocação do vento, fogo, terra, dentre outros elementos.