Paróquia Senhor Bom Jesus das Paineiras irá comemorar seu Jubileu de Prata

444

 

 

 

 

No próximo dia 16 a Paróquia Senhor Bom Jesus das Paineiras completa seus 25 anos de fundação. Em nota a Comunidade das Paineiras conta sua história.

“Tudo começou tendo como padroeiro São Pedro Apóstolo, suas primeiras missas foram debaixo da árvore, que dá nome ao bairro e que assistiu o nascimento da futura paróquia em sua forma comunitária embrionária, ligada à Paróquia de Nossa Senhora Aparecida e, depois, à Paróquia de Santa Luzia.

Com a construção da Escola Professora Clary Brandão Bertoncini, as missas e vida comunitária passaram a ser ali abrigadas: humildade, pobreza e muita garra marcaram estes idos anos até que o terreno da futura capela fora adquirido. O benfeitor, dentro de seu direto, fez uma exigência: que o Senhor Bom Jesus fosse o padroeiro. Assim, São Pedro cedeu seu lugar no patronato das Paineiras Àquele que dera Sua vida, amando-nos com amor misericordioso, o Senhor Jesus, a quem as tradições europeias, trazidas pelos nossos colonizadores, nos ensinaram a chamá-Lo de “Bom”. O Padre Silvio Roberto dos Santos dirigiu a construção da Capela que começou em 1982 e, dois anos mais tarde, na presença do então bispo diocesano de São José do Rio Preto, Dom José de Aquino Pereira, que a inaugurou.

Em 16 de fevereiro de 1995, o mesmo Dom José, criou e instalou a Paróquia do Senhor Bom Jesus, dando posse ao primeiro pároco, o jovem sacerdote, Gilmar Antônio Margotto, ordenado em 27 de Janeiro de 1995. A vitalidade missionária e vocacional da comunidade, ao longo da sua história, fomentou para a Igreja, seis vocações, duas à vida religiosa: a Irmã Laurice Lopes e uma leiga consagrada, a “Fina”; quatro sacerdotes: dois que atuam na diocese, Padre Adão dos Reis e o Padre Marcio  Tadeu, atual pároco, na diocese de São José do Rio Preto, Padre Edvaldo Calazans e o Missionário da Providência Santíssima, Padre Saul Muniz que atualmente serve a diocese de Santos, litoral paulista.

Em 9 de Novembro de 2011 o Padre Marcio Tadeu Reiberti Alves de Camargo tomava posse canônica como o segundo pároco. Hoje, dentre os muitos desafios que a Paróquia passa, o principal deles é evangelizar e fazer chegar a Igreja no extremo oeste da cidade. Região que se desenvolveu muito rapidamente nos últimos anos e já abriga mais de 9 mil habitantes que apenas contam com uma capela dedicada a Santo Antônio, no bairro Monte Verde.”