Palavras de superação chegam a pacientes por meio de refeições

98

As refeições ganharam um toque especial. Elas não só levaram o alimento do corpo como também o da alma. Em cada marmita, uma mensagem de superação e de conforto.


Em meio à pandemia do Coronavírus, pequenos gestos mostram que é possível enfrentar a doença. Enquanto os pacientes com COVID-19 internados na Santa Casa de Votuporanga recebem todos os cuidados médicos para uma boa recuperação, mais uma iniciativa surgiu para somar forças nessa luta.

As refeições ganharam um toque especial. Elas não só levaram o alimento do corpo como também o da alma. Em cada marmita, uma mensagem de superação e de conforto. A ideia partiu do Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) da Instituição.

A equipe do Serviço de Nutrição e Dietética escreve palavras de solidariedade, motivação e de carinho para os pacientes. Nas refeições, frases como “Tenha esperança” buscam dar coragem para os assistidos e são assinadas pelos colaboradores. 

Durante a internação, os pacientes não podem receber visitas e o atendimento é feito por profissionais completamente paramentados com os equipamentos de proteção individual (EPIs), o que dificulta qualquer interação. “O nosso objetivo é tentar minimizar o isolamento causado pela doença, com ações de humanização. Sabemos que a batalha é grande, mas tudo isso vai passar”, explicou o nutricionista João Carlos Bragato. 

Alessandra Zanovelli, coordenadora da Experiência do Paciente, Qualidade e Segurança, disse que essa é uma maneira de demonstrar que eles não estão sozinhos. “Nós estamos vivendo um momento de muitas tristezas e incertezas, lutando contra um inimigo invisível, mas fazemos de tudo diariamente para vencer e temos conseguido bons resultados. O tempo médio de internação é de 10 dias e como ele não pode ter acompanhantes nem visita, devido ao alto risco de transmissão. Então, essa foi uma maneira segura que encontramos para demonstrar a eles que estamos aqui, que faremos de tudo para que se curem e que eles vão vencer”, ressaltou. Ela complementou ainda que as refeições também serão enviadas para colaboradores da COVID-19.

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, ressaltou que gestos assim, além de dar energia para encarar os próximos dias, funcionam “como um abraço” em tempos de isolamento social e devem ser reconhecidos. “É a absoluta demonstração de amor ao próximo! Parabéns a esses profissionais que, com atitudes simples, proporcionam momentos de puro altruísmo”, finalizou.