Pacientes relatam falta de medicamentos na rede pública em Votuporanga

200

Votuporanguenses reclamam que tem sido frequente a falta de remédios no sistema público. Prefeitura informou que o fornecimento de um medicamento específico foi normalizado. Secretaria de Saúde do Estado informou que a farmácia de alto custo do município está abastecida de alguns medicamentos reclamados por usuários; contudo, pontuou que está agilizando a distribuição de outros.


Pacientes que usam remédios de alto custo relatam dificuldades para encontrar os medicamentos nas farmácias de Votuporanga/SP. O problema afetou também a distribuição na rede municipal, nas unidades de saúde. 

Em uma rede social, usuários de diversos medicamentos reclamaram da falta dos produtos e, diante da impossibilidade de comprar nas farmácias ficam esperando a normalização do fornecimento do remédio, sob pena de uma piora no quadro de saúde. 

A votuporanguense Dalva Bataielo, explicou que faz uso de Diosmina + Hesperidina que serve para tratamento das manifestações da insuficiência venosa crônica, funcional e orgânica dos membros inferiores; contudo, a medicação estava em falta.  

O medicamento citado é de responsabilidade do município, e nesta quarta-feira (10), a Prefeitura afirmou que a distribuição já foi normalizada; porém, explicou que ficou exatamente uma semana sem receber o produto, devido à problemas com a transportadora.

Remédios para tratamento controlado, como: Risperidona, Gabapentina, Atorvastatina e Vastarel (indicado no tratamento da cardiopatia isquêmica e na insuficiência cardíaca de causa isquêmica) são de alto custo e de responsabilidade do governo do Estado e do Ministério da Saúde de alçada do governo federal. 

O fornecimento gratuito desses medicamentos está previsto pelo Programa de Medicamentos Excepcionais, criado em 1993, e que segue as diretrizes do SUS, de acesso universal à saúde. 

Ainda por meio das redes sociais foi possível ver a movimentação de vereadores votuporanguenses que prometeram buscar respostas diante da falta dos medicamentos na rede pública.

O Diário de Votuporanga procurou a Secretaria de Estado da Saúde, que informou em nota que “a Coordenadoria de Assistência Farmacêutica (CAF) informa que a Farmácia de Alto Custo de Votuporanga está abastecida dos medicamentos Risperidona 3mg e Gabapentina. O medicamento Vastarel Trimetazina 35mg está em fase de aquisição e o fornecedor será cobrado para agilizar a entrega. Sobre o Vastarel Trimetazina 35mg, o medicamento não faz parte da lista de produtos do SUS, definida pelo Ministério da Saúde e válida para todo o Brasil. No entanto, o Estado de São Paulo fornece a fórmula por iniciativa própria para demandas individualizadas (…). A Farmácia de Alto Custo de Votuporanga está à disposição das pacientes para esclarecimentos”.