Mutirão contra a Dengue deste sábado ocorre no Pró-Povo, São Cosme e Simonsen 

120

Agentes da Vigilância Ambiental percorrerão os bairros das 7h às 13h para intensificar o controle e eliminação de focos e criadouros do mosquito Aedes aegypti. Votuporanga, em 2021, já registrou 746 casos confirmados de dengue e duas mortes.


A Prefeitura de Votuporanga realizará, neste sábado (19.nov), das 7h às 13h, mais um mutirão do “Votuporanga contra o Aedes Aegypti”, projeto da Vigilância Ambiental, da Secretaria Municipal da Saúde. Desta vez, os agentes percorrerão os bairros Pró-Povo, São Cosme e Simonsen. O objetivo da ação é intensificar o controle e eliminação de focos e criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chicungunya.

Os agentes de saúde irão orientar os moradores e vistoriar o domicílio para eliminação de focos e criadouros, reduzindo assim a propagação de novos casos. 

Dados atuais da Vigilância Epidemiológica informam que até o momento, foram registrados 746 casos confirmados de Dengue e outros 39 estão sob análise aguardando resultado. Dois óbitos também foram contabilizados neste ano: um no dia 8 de abril, de um homem de 36 anos, com comorbidade; e outro em 19 de agosto, um homem, 76 anos, também com comorbidades. Em 2020, foram 9.166 casos positivos e quatro mortes, um homem de 99 anos e três mulheres com idades entre 63 e 84 anos. 

Além dos mutirões aos sábados, durante todo o ano, as equipes da Vigilância Ambiental recolhem criadouros e orientam munícipes prevenindo a proliferação do mosquito Aedes aegypti. No entanto, este trabalho precisa contar com a participação da população que tem papel fundamental na manutenção dessas ações de combate. 

Em setembro foi realizado o Arrastão de Limpeza contra a Dengue em toda a cidade, que consiste no recolhimento de criadouros e orientações de munícipes. A ação teve como objetivo eliminar criadouros antes de iniciar o período de chuvas para evitar a proliferação do mosquito. No período noturno, também foram realizadas nebulização veicular em diversos bairros, em parceria com a Sucen. 

Prevenção 

Como medidas preventivas, a Vigilância Ambiental orienta a população a manter os cuidados permanentemente em seus domicílios, como deixar os quintais sempre limpos; verificar recipientes como garrafas, pratos de vasos de plantas e sacolas plásticas que possam acumular água; limpar calhas; tampar caixas d’agua e utilizar produtos como detergente e sabão em pó diluídos em água nos ralos internos e externos, para evitar a proliferação do vetor. É igualmente importante lavar os bebedouros dos animais com água, bucha e sabão. 

Atendimento

Ao surgimento dos primeiros sintomas, como febre, dor muscular, articular e de cabeça, ao redor dos olhos, enjoo, vômito e perda de apetite e paladar os munícipes devem procurar a unidade de saúde mais próxima ou unidades de pronto atendimento imediatamente.