REABERTURA DO COMÉRCIO – Juiz de Votuporanga escuta partes e nega pedido de liminar

765

(Matéria atualizada)

No final da tarde desta quinta-feira (4), o juiz da 4ª Vara Cível de Votuporanga/SP, Sergio Martins Barbatto Júnior, negou o pedido de liminar feito pelo Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista) para reabrir o comércio local.

O Juiz de Direito de Votuporanga, Dr. Sergio Barbatto reuniu-se on line ontem com o prefeito João Dado; com o presidente do Sincomércio, João Herrera e com um médico da Santa Casa para ouvir as partes envolvidas que discutem a reabertura ou não do comércio de Votuporanga.  Após a reunião o juiz decidiu em negar a liminar.

Para entender

O Sindicato do Comércio Varejista de Votuporanga  por meio do seu presidente, João Herrera Martins, ingressou na última quarta-feira com um pedido de liminar na Justiça local para reabertura imediata de todo o comércio do município.

No pedido de liminar o Sincomércio pede para que a Justiça derrube os Decretos do Executivo que proíbem a abertura do comércio de setores considerados não essenciais.

Em sua justificativa a entidade de classe afirma que “é certo que a legalização de forma definitiva da reabertura do comércio, não pode ser decisões de gabinete e sim, de consenso entre as partes envolvidas, inclusive a classe trabalhadora, receosa de ficar sem o emprego. Desta forma, busca-se manter ações rigorosas de proteção à saúde das pessoas (já que, infelizmente, o novo Coronavírus não desaparecerá com o fim do isolamento social) para que o comércio varejista de Votuporanga volte a abrir suas portas e garantir não só o desenvolvimento econômico de nossa cidade, mas também renda e dignidade às pessoas que precisam do trabalho e de seus rendimentos para cuidar de suas famílias”.