Hospital de Campanha está sem nenhum paciente internado

    159

    Desde a última semana, unidade está com índice de ocupação em torno de 13%; Votuporanga foi uma das únicas cidades do estado de São Paulo a montar estrutura com leitos de suporte respiratório e hemodiálise.


    O Hospital de Campanha de Votuporanga amanheceu nesta terça-feira (20) sem nenhum paciente internado. A unidade destinada para votuporanguenses com casos graves ou moderados da Covid-19 possui 23 leitos de suporte ventilatório, além de hemodiálise, e é uma das únicas do estado de São Paulo montada pela Prefeitura, em parceria com empresas.

    Desde quando iniciou o atendimento, em 5 de abril de 2021, o Hospital de Campanha contribuiu no tratamento de mais de 230 votuporanguenses, que receberam tratamento médico enquanto aguardavam vagas em leitos de UTI de hospitais de Votuporanga e do Estado. “O Hospital vem cumprindo a sua missão de contribuir na recuperação e no suporte para a evolução positiva desses pacientes. Conseguimos colocar ele para funcionar em menos de dez dias, graças ao apoio da comunidade e de empresários”, destacou o prefeito Jorge Seba.

    Em junho, Jorge Seba anunciou a prorrogação na manutenção de atendimentos do Hospital de Campanha por mais 30 dias, tendo em vista que os contratos vigentes terminariam em julho. Ao definir pela continuidade do atendimento, a Prefeitura de Votuporanga assumiu 100% do custeio da unidade, incluindo compra de medicamentos e insumos, além da equipe de profissionais necessária para dar qualidade no tratamento desses pacientes. O investimento mensal ultrapassa os R$ 3 milhões.

    Enquanto estão no Hospital, os pacientes recebem acompanhamento médico e de uma equipe multidisciplinar, formada por fisioterapeutas, nutricionistas e fonoaudiólogos, além do suporte ventilatório e de hemodiálise. “Todo esse sistema de atendimento ajudou muito na recuperação das pessoas que aqui passaram, sendo que muitos receberam alta sem a necessidade de irem para os Hospitais, o que contribuiu também com o sistema de saúde de toda a nossa região. Um dos grandes diferenciais foi a possibilidade de termos uma hemodiálise a disposição de todos que precisaram”, explicou Ivonete Félix do Nascimento, secretária de Saúde de Votuporanga.

    A transferência de usuários do SUS para Hospitais como a Santa Casa e outros do Estado é coordenada pela CROSS – Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde. No início de junho, o Hospital de Campanha de Votuporanga foi destaque na redução do número de pacientes à espera de leito em toda a região de São José do Rio Preto. “Como temos 23 leitos destinados para a nossa população, nesse período que faltou vagas em muitas cidades, aqui conseguimos acolher os casos graves e moderados”, destacou Ivonete.

    Desde o início deste ano, a Prefeitura de Votuporanga já investiu mais de R$48 milhões em saúde, incluindo os atendimentos básicos e também os destinados para a Covid-19. Além do Hospital de Campanha, a rede de atendimento municipal para casos do novo Coronavírus inclui a Central de Atendimento Covid-19, montada na UPA, e o Ambulatório Pós-Covid, no Consultório Municipal “Dr. Jonas Pires Correa”, instalado na Zona Norte da cidade.