Fogos de artifícios causam o terror entre animais e donos se desesperam

1021

Em Votuporanga animais morreram tentando fugir do barulho; donos se desesperam pelas redes sociais; vereador protocolou um projeto de Lei no ultimo dia 23, para proibir os fogos de artifícios na cidade.

 

Bairro Colinas: Gato morreu de parada cardíaca durante a virada do ano

 

Cãozinho  que se encontrava num Abrigo para animais, não resistiu e faleceu durante a queima de fogos na virada do ano

Cão tendo um ataque de nervos durante queima de fogos de artifícios

Tentou se esconder: Cão sendo resgatado dentro de uma boca de lobo no bairro Matarazzo.

DANILO CAMARGO

As festas de final de ano Votuporanga não foram diferentes do resto do país e do mundo. Os fogos de artifícios comandaram como acontece há séculos, com suas tradicionais luzes coloridas e explosões. Mas o que causa alegria para alguns, traz terror e desespero para outros. Donos de animais se desesperam com a aflição de seus pets diante de suas reações adversas.

Pais de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) também esperam sensibilidade das autoridades, já que seus filhos sofrem com barulho com atitudes adversas e agressivas.

Em Votuporanga muitos cães e gatos fugiram de suas casas e se perderam na tentativa de escapar do barulho, o que resultou em muitos animais machucados, perdidos, além do registro de algumas mortes. O desespero dos pets é tão grande que assusta seus donos que ficam sem saber o que fazer.

O que acontece com eles

O deslocamento de ar provocado por estas explosões é que causa o estrondo que ouvimos. Aparentemente, se um artefato deste explodir muito próximo ao cão, pode ocorrer dano físico ao tímpano (ruptura ou laceração), comprometendo a audição. Para sons não tão próximos, o que conta é o efeito psicológico, pois o cão associa aquele barulho intenso e pouco comum com a movimentação e a desordem que normalmente ocorrem nestes períodos de festas. Desta forma instala-se um quadro de fobia que pode, inclusive, resultar em um quadro sintomático de ansiedade, tremores, taquicardia (aumento da frequência cardíaca), vocalização excessiva (chorar, ladrar, latir) e até mesmo óbito em casos extremos.

Crianças autistas

E não são apenas os pets que sofrem com os fogos de artifícios, crianças autistas são sensíveis ao barulho deles.

Crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) possuem hipersensibilidade sensorial e sofrem com os barulhos dos fogos de artifício A característica é comum em indivíduos com TEA e provoca uma sobrecarga dos sentidos, causando desconforto e até comportamentos agressivos.

Nesta última semana do ano trouxe inúmeros vídeos e apelos de mães e cuidadores de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) para que os fogos de artifício sejam eliminados das comemorações na noite da virada do ano — ou ao menos que se usem fogos com ruídos mais baixos.

Tudo porque é comum encontrar crianças (e também adultos) com TEA que sofrem crises por conta do barulho excessivo dos rojões e foguetes utilizados para celebrar a chegada do novo ano.

Projeto de lei para proibir os fogos de artifícios em Votuporanga

O Vereador Leonardo Brigagão, o “Chandelly Protetor” conta que protocolou no ultimo dia 2, na Câmara Municipal, um projeto de lei de sua autoria que dispõe sobre a proibição de manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de estampidos e de artifícios em Votuporanga. Ele conta que certamente o projeto deverá ser votado no dia 27 de janeiro, durante a sessão da Câmara. Ele adianta que necessita de 8 votos de vereadores para fazer valer a lei na cidade para, posteriormente, o prefeito sancionar.

“Ressalto que por duas vezes tentei colocar em votação, porém eu não tinha a maioria simples e tive que retirar o projeto, desta vez, não retiro. Preciso do apoio da população, de todos aqueles que não aguentam mais. Nossas crianças, idosos, acamados, autistas, pássaros e os animais que estão sendo prejudicados. Gente é uma questão de saúde pública, tem que ser proibido a nível nacional, mas farei a minha parte aqui no âmbito municipal”, promete Chandelly.

O vereador ressalta que se for proibido a pratica de soltar fogos de artifícios, a fabricação e comercialização não serão impedidas por existir uma prerrogativa do Governo Federal. “Vereadores e prefeito só tem poder para proibir a soltura e manuseio. É praticamente impossível o Poder Público fiscalizar quem solta e será necessário que munícipes denunciem quem descumprir a lei, caso ela seja aprovada”, explica o vereador.

“Sempre haverá pessoas soltando rojões mesmo com a lei aprovada. Um exemplo é que existem as leis de trânsito, entretanto grande parcela de motoristas não as respeitam, tanto é que acontecem muitos acidentes e multas. A questão de fogos de artifícios é cultural, uma prática de milhares de anos. Somente com a educação e conscientização é que podemos derrubar essa maldição que são as queimas e a solturas de fogos de estampidos e de artifícios”, denuncia Chandelly. O vereador lembra que a votação será no dia 27/01, mas que se algum fator vier a mudar esta data ele avisará por meio de sua pagina na rede social e por meio da imprensa.

PERDIDOS durante a festa

1 – Entrar em contato no (17) 99792-6875

2- Este, também perdido se encontra no wat sapp – (17) 992472754

3 – Kaka, sumida desde o dia 25 de dezembro. Dono (17) 981071127

4 – Fugiu de casa na hora da Virada de Ano do Bairro Pacaembu – informações para a dona (Lene -17 98128-1808

5 – Desapareceu do Bairro Pozzobom próximo a Igreja Santa Joana – informações na pagina do Face de Tatiana Vilas Boas Oliveira

6 – Gato encontrado próximo ao Velório Municipal, muito assustado não parava de miar. Ele se encontra com Camila Costa (Facebook) e Chandelly Protetor (vereador)

7 – Desapareceu do Bairro Bom Clima, próximo ao Assary – informações pelo (17) 98814 0274

8 – Fred – super dócil-, desapareceu nas proximidades da Av. Pansani – (Ester Danitiele – Face)