Falta do “kit intubação” pode atingir 1.141 municípios, aponta pesquisa

246

Levantamento foi divulgado pela Confederação Nacional de Municípios; procurada, a Prefeitura de Votuporanga/SP não comentou o assunto até o momento.


Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (1°) pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostra que há risco de falta dos medicamentos do “kit intubação” em 1.141 municípios; conjunto de anestésicos, sedativos e relaxantes musculares é necessário para realizar o procedimento em casos graves de covid-19. 

O relatório também aponta que há risco de desabastecimento de oxigênio medicinal em 625 municípios. “O percentual de municípios com risco para falta de oxigênio e dos medicamentos do ‘kit intubação’ teve queda pouco expressiva, apontando que o problema continua sendo uma grande preocupação”, diz a nota divulgada pelo CNM. 

O levantamento foi realizado entre os dias 29 e 31 de março, com 2.553 municípios de todos os estados e do Distrito Federal. Os prefeitos responderam perguntas referentes ao estoque de oxigênio medicinal, dos insumos farmacológicos necessários para o procedimento de intubação, sobre a distribuição de vacinas e medidas de restrição que estão sendo adotadas. 

As respostas mostraram que 98% dos municípios pesquisados receberam as vacinas contra a covid-19 nesta semana, e que 37,1% estão realizando lockdown, o que a pesquisa considerou como o fechamento total de atividades não essenciais; em 89,4% as aulas presenciais estão paralisadas.

Ontem (31), a reportagem do Diário de Votuporanga solicitou informações referentes ao assunto à Prefeitura de Votuporanga/SP, mas até o fechamento desta edição não havia obtido nenhuma resposta.