EMPRESÁRIO DA BOLA – Marcos Tito, de Votuporanga para o mundo

1731

DANILO LIEVANA DE CAMARGO

Menino de origem humilde, sobrinho do Lazaro Modesto de Oliveira, o saudoso “Lazão”, Marcos Ribeiro de Oliveira, conhecido como Marcos Tito, nasceu em Votuporanga e sua paixão pelo futebol o acompanha desde criança. Fez de tudo para ser um jogador de futebol profissional, mas o futuro dele foi diferente, se acertou na área, mas como empresário de jogadores de grandes times.

Ronaldinho Gaúcho e Tito

 

(Real Madrid) e Tito

 

“A minha paixão pelo futebol veio da família mesmo, meu primo Ailton que jogou no Santos,  além de vários parentes atletas. Eu tentei ser jogador mais não tinha o dom.  Como a maioria era esforçado. Comecei de uma forma até engraçada. Rodei  vários clubes fazendo teste; eu ia no orelhão ficava ligando nos clubes e agendando irmos (um grupo) passar uma semana,  por exemplo, no  América de Rio Preto, Juventus, Rio Branco de Americana, AEA de Araçatuba.  Aí quando eu ia, sempre agendava para os meus amigos irem junto comigo; cito alguns deles: Amin, Edson, Gilberto, Marcos (Kiko).  Deu certo para alguns e foi aí que começaram a ver que eu era bom para indicar os atletas (olheiro).”

Tito conta que passou por muita dificuldade na vida. “Uma vez, viajamos escondido de nossas famílias, fomos para São Paulo fazer teste no Juventus, chegando lá não existia alojamento. Voltamos para a Rodoviária, não tínhamos dinheiro para comer, nem onde dormir. Então liguei pro meu Tio Lazão e ele ligou pro João Dado, que na época era presidente da Associação dos Fiscais de Rendas e ainda não exercia nenhum cargo politico. O Dado mandou um motorista nos buscar, levou-nos para um hotel, deu dinheiro. Foi coisa de Deus mesmo, ate hoje quando eu o encontro agradeço com muita gratidão. Ficamos por conta dele uma semana em São Paulo para que pudéssemos treinar e ainda com carro e motorista a nossa disposição”, conta Tito.

“Mas isso é só um pouco do que passamos. Hoje os meninos tem tudo. Eu dou chuteira, passagens de avião, até ajudar as famílias nós ajudamos. Naquela época eu ia à promoção social pedir passagem e foram muitas”.

“E num determinado momento da minha vida recebi uma proposta para ser olheiro de futebol, e este era o meu verdadeiro dom. Trabalhei com vários empresários tops do Brasil, a exemplo do Dr. Fernando César, Jorge Machado e Bismarck e foi assim até os 14 anos, até entender que estava pronto e começar a caminhar sozinho”, explica.

Jogadores revelados por Tito

Marcos Tito não parou mais e na sua meteórica carreira revelou os seguintes craques: Rafael Carioca (ex grêmio), Carlos Eduardo (Seleção e Grêmio); Marinho atualmente no Santos, na época estava no internacional; Mayson, ex Grêmio; Zeca ex Santos, hoje Inter; Daniel Guedes ( Santos) hoje  emprestado ao Goiás; Lucas Verissimo (Santos) Além de outros que se encontram na Europa hoje.

Neymar

“Acredito que atualmente está sendo mal administrado, mas é um menino nota mil”, disse Tito sobre Neymar.

“Tive a oportunidade de pegar ele na base do Santos. Sempre foi diferente, tenho uma amizade até hoje. Quando nos encontramos ele lembra com humildade. Acredito que atualmente está sendo mal administrado, mas é um menino nota mil e acho ele acima da média; diferente nasceu com o dom, iluminado”, explica.

O mundo ficou pequeno para Marcos Tito

Tito entre Lucas Verissimo e Caio Ribeiro

Ele conta que como empresário da bola conheceu vários países, e cita: Rússia, Alemanha, Suíça, Portugal, França, Holanda, Itália, Espanha, entre outros.

“Desses países, passei aperto lascado na Rússia, peguei um tempo com 18 negativos. Lembro que sai pra ir pra uma reunião e fiquei 30 minutos na rua; foi pior dia da minha vida, corri para o primeiro bar que tinha aquecedor, mas do resto me virei bem”, conta.  Atualmente Tulio administra 37 atletas entre Brasil e Europa

“Black Tito” a marca dos boleiros

 Griffe “Black Tito”

E Marcos Tito não ficou apenas empresariando atletas. Atualmente ele montou uma grife com artigos para aficcionados por futebol. “Começamos há 4 anos quando fizemos uma campanha para ajudar um menino portador de uma doença rara; fizemos umas camisetas para arrecadar uns  recursos para ele. Conseguimos arrecadar R$50 mil. E aí,  um amigo meu, o Amin, juntamente com o meu primo Eduardo, criaram a ideia. -‘Tito vamos lançar uma camiseta com a marca Black Tito!’. E assim começou. fizemos 100, vendemos em uma semana, fabricamos 500 e vendeu tudo. Enfim, todo mundo achava bonita aí foram mais camisetas, depois os bonés, aí os jogadores como Lucas Lima, Gabi Gol, Ricardo Oliveira entre outros. Não foi uma coisa programada e hoje ela está no Brasil todo em centenas de lojas”, conta.

Votuporanga

Marca já a venda na cidade

E a cidade natal de Marcos Tulio não poderia ficar de fora desta moda que se espalhou pelo Brasil. Aqui, a Brooklyn Store, que fica na Rua Itacolomi, 3413 – próxima a Praça São Bento, revende a exclusiva grife Black Tito.