Dado convoca prefeitos da região para ampliar isolamento

650

Prefeitos da região debateram na manhã de ontem sobre o tema e assumiram ações conjuntas e efetivas com objetivo de ampliar o isolamento social em seus municípios.

Em reunião liderada pelo Prefeito João Dado na manhã desta terça-feira (2/6) com 16 Prefeitos da região foi assinado um Ofício em conjunto solicitando com urgência, ao Governo do Estado de São Paulo, a ampliação de leitos hospitalares e de UTI direcionados para pacientes da Covid-19 que necessitem de internação na estrutura de Saúde do Município. O encontro realizado no Centro de Cultura e Turismo “Marão Abdo Alfagalli” contou com a presença da Secretária da Saúde, Márcia Reina, que apresentou o panorama atual do novo Coronavírus no Município. Também participou o Bispo da Diocese de Votuporanga, Dom Moacir Aparecido de Freitas.

A partir do registro da taxa de ocupação de 90% dos leitos SUS para pacientes com a Covid-19  na Santa Casa, na última segunda-feira (1/6), e considerando o aumento progressivo no número de casos com a curva em franca ascensão, os Prefeitos da região debateram sobre o tema e assumiram ações conjuntas e efetivas com objetivo de ampliar o isolamento social em seus municípios e solicitar ao Governo do Estado de São Paulo o aumento da estrutura de leitos hospitalares de enfermaria e de UTI para o tratamento desses pacientes.

Participaram da reunião de emergência os prefeitos de Votuporanga, Valentim Gentil, Álvares Florence, Américo de Campos, Cardoso, Cosmorama, Floreal, Magda, General Salgado, Macaubal, Monções, Nhandeara, Parisi, Pontes Gestal, Riolândia, Sebastianópolis do Sul e Gastão Vidigal.

Juntos, os 17 representantes dos Municípios da região assinaram os Ofícios nº 264/2020, 265/2020 e 266/2020 endereçados ao Governador do Estado, João Dória; ao Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Antônio Vinholi; e ao Secretário da Saúde, José Henrique Germann. O documento solicita providências de forma urgente pelo Governo do Estado de São Paulo no sentindo de ampliar junto aos hospitais de Votuporanga, e sem ônus aos Municípios, o número total de leitos de enfermaria para 23, e leitos e de UTI para 18.

“Nossa meta é passar de 10 leitos de UTI para 18 leitos, assegurando um aumento de 80% na capacidade atual de atendimento. Além disso, estamos solicitando aumento de leitos na enfermaria, de 15, atualmente, para 23, um crescimento superior a 50%. Isso nos permitirá vencer este período mais crítico da pandemia”, ressaltou o Prefeito João Dado.

No encontro, ficou definido, em consenso, o mapeamento e monitoramento obrigatório de todos os idosos que compõem esses 17 Municípios. Além disso, o Prefeito de Votuporanga solicitou aos demais gestores da região que atuem de forma coordenada comandando, através de decretos municipais, a ampliação das normas de isolamento social. “A essas normas de distanciamento se somam o uso obrigatório de máscaras, sob o risco de multas para aqueles que insistem em não utilizá-las porque estão, na prática, prejudicando a saúde de todos, transmitindo eventualmente o vírus”.

Além dos recursos do Governo do Estado para aquisição de novos leitos, durante a reunião foi estabelecido por unanimidade, que se houver necessidade, os Municípios irão honrar com seus compromissos financeiros para contribuir com a ampliação da estrutura de atendimento para o Covid em Votuporanga, que é a sede da região de Saúde. “Nós esperamos contar com o apoio de todos aqueles que, compreendendo a gravidade do momento, saibam que temos de somar forças para proteger vidas. Na última semana, nossa estrutura de Saúde iniciou o processo de colapso e nós temos que aumentar a oferta de leitos de enfermaria e de UTI. A proteção da vida é a nossa prioridade.”

A Secretária da Saúde, Márcia Reina, destacou a necessidade do isolamento social neste momento. “A curva de taxa de ocupação dos nossos serviços é muito ascendente, o que comprometeu toda a estrutura que dispomos para a Covid. Sendo assim, devemos sair de casa apenas se necessário. E se for necessário, vamos usar máscaras e manter distanciamento entre as pessoas de no mínimo 2 metros de distância para assegurar a redução da transmissão entre as pessoas”.