Câmara derruba veto ao nome de Dalvo Guedes para o novo Paço Municipal de Votuporanga

234

Por unanimidade, parlamentares se manifestaram contra o veto do então prefeito João Dado (PSD), entendendo que não houve ilegalidade na aprovação do projeto que agora vai à promulgação do prefeito Jorge Seba (PSDB).


O veto total do ex-prefeito João Dado (PSD) ao nome do ex-prefeito Dalvo Guedes para o novo Paço Municipal de Votuporanga/SP foi apreciado pelos vereadores durante à 4ª Sessão Ordinária da Câmara, nesta segunda-feira (15), e derrubado por unanimidade.

De autoria de Mehde Meidão (DEM), que não estava presente no Plenário Dr. Octávio Viscardi devido ao afastamento por integrar grupo de risco da Covid-19, o veto foi derrubado sem muita discussão, uma vez que já haviam tratativas costuradas nos bastidores da Casa de Leis; sendo que, todos os vereadores se manifestaram contra a decisão do então prefeito Dado, à época, acompanhando o entendimento de que não houve ilegalidade na aprovação do projeto, uma vez que atualmente o nome da sede do poder Executivo é “Paço Municipal Tancredo de Almeida Neves”, que foi dado por decreto e não por uma lei ordinária, como prevê a Lei Orgânica do Município. 

Diante da decisão dos vereadores, o projeto volta para o Poder Executivo, que tem 48 horas para promulgar a Lei que irá homenagear o ex-prefeito Dalvo Guedes, que comandou o município no período de 1º de janeiro 1964 a 31 de janeiro de 1969; além de exercer mandato de vereador durante a 11ª Legislatura, pelo período de 1º de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996. Ele possuía intenso relacionamento humano e amizade na comunidade, bem como participava em diversos setores da sociedade, sendo um dos semeadores do progresso de Votuporanga. Ele faleceu aos 93 anos, em 1º de setembro de 2020.

Caso o prefeito Jorge Seba (PSDB) não promulgue a iniciativa, ela voltará para à Câmara que então poderá fazê-lo.