Bolsonaro ironiza pedidos por mais vacinas: ‘Só se for na casa da tua mãe’

830

Em MG, presidente da República chamou de “idiota” quem pede que o Governo compre mais vacinas contra a Covid.


Criticado pela demora na vacinação da população contra a covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou hoje (4) as cobranças por mais imunizantes, argumentando que agora não há vacinas disponíveis no mundo para ninguém. 

Ontem, o Ministério da Saúde anunciou um acordo de compra de 138 milhões de doses das vacinas Pfizer/BioNTech e Janssen, da Johnson & Johnson. Sete meses antes, em agosto, a Pfizer já havia feito uma oferta, mas os entraves impostos pelo governo brasileiro travaram as negociações.  

“Tem idiota que a gente vê nas mídias sociais, na imprensa, [dizendo] ‘vai comprar vacina’. Só se for na casa da tua mãe. Não tem [vacina] para vender no mundo”, disse Bolsonaro durante visita a Uberlândia/MG. Apoiadores que acompanhavam o discurso vibraram e aplaudiram. Ele estava sem máscara facial, equipamento usado para evitar a disseminação do coronavírus. 

O presidente ainda prometeu entregar “no mínimo” mais 22 milhões de doses de vacinas à população ainda neste mês, sem especificar como ou quais, e criticou governadores que estavam se movimentado nas últimas semanas para comprar imunizantes por conta própria. 

“Eles comprassem, quem ia pagar? Eu”, afirmou. “Onde tiver vacina para comprar, nós vamos comprar.” 

De Uberlândia, Bolsonaro foi a São Simão/GO. Lá, o presidente criticou o isolamento físico e usou um palavrão para rejeitar qualquer tipo de classificação de atividade econômica como não essencial. 

*Com informações do UOL