Assassinato em Votuporanga está pronto para julgamento

371

Está pronto para ir a Júri Popular um dos crimes bárbaros de 2019, no qual uma mulher foi morta com pelo menos 14 facadas pelo companheiro, no bairro Vila Vicentina, em Votuporanga. As decisões saneadoras são do juiz presidente do Tribunal do Júri Popular, Jorge Canil.

O processo aguarda a retomada efetiva das atividades em decorrência da pandemia para agendamento do júri e sorteio dos jurados.

No despacho desta segunda-feira (24) o juiz autorizou a apresentação mídias (fotos, imagens e objetos apreendidos) e interrogatório de testemunhas durante o julgamento.

FEMINICÍDIO

O assassinato foi no dia 21 de junho do ano passado, na casa da vítima, no prolongamento da avenida Áureo Ferreira. Segundo o processo, no local Richard Bruno Rossan Botelho, 32 anos, atacou Claldenice Ferreira Muniz, 43 anos, a golpes de faca. A vítima morreu no local e o corpo foi encontrado por familiares. O réu fugiu para Mirassol, mas acabou preso pela equipe da DIG de Votuporanga. (Votuporanga Tudo)