Aleitamento materno: pediatra explica Agosto Dourado

363

Dra. Regina Celi Esteves Gomes deu detalhes dos mitos e das verdades.


Você sabia que o mês de agosto é dedicado à amamentação? O Agosto Dourado simboliza uma campanha social pela maior consciência de papais e mamães – tanto antes como após a gestação – quanto a importância do leite materno na alimentação dos primeiros anos de vida dos bebês.

Oficialmente lançado em 2017, o Agosto Dourado foi criado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) com base na semana do aleitamento materno, que acontece de 1 a 7 desse mês. A proposta é que todos os dias do período sejam dedicados a incentivar e estimular a amamentação. Além disso, a cor escolhida para campanha significa “padrão ouro de qualidade” do alimento. 

A médica pediatra do SanSaúde, Dra. Regina Celi Esteves Gomes, ressaltou que o leite materno é o melhor alimento, que garante nutrientes necessários aos bebês, “diminui o risco de alergias, infecções virais e bacterianas, auxiliando no desenvolvimento cerebral, reduz a mortalidade infantil e reforça o vínculo entre mãe e filho. Deve-se manter o aleitamento materno exclusivo, até os 6 meses e não se deve oferecer água ou chá aos bebês”. 

Qual a posição para amamentar? 

A médica explicou que existem diferentes posições para a amamentação. “A mãe deve estar sentada em uma cadeira ou poltrona confortável, que tenha apoio para os braços e que mantenha sua coluna ereta. Ela apoia o corpo do bebê com o braço, ficando ele de frente para a mãe, barriga com barriga e a cabeça alinhada ao restante do corpo dele (posição tradicional). Para mais conforto, pode colocar um travesseiro no colo entre suas pernas e o bebê”, disse. 

A amamentação também pode ser com a mamãe deitada de lado na cama ou com o recém-nascido na posição de cavalinho, apoiado em uma de suas pernas. 

Mitos ou verdades

– Meu leite pode ser fraco?

MITO, Nenhum leite materno é fraco, até mesmo na mãe desnutrida. A sensação das mamães de que não sustenta o recém-nascido é porque o alimento é mais leve, fácil e rápida digestão. 

– Vou sentir dor?

NEM MITO, NEM VERDADE. Logo após o parto e nos primeiros dias é normal que a mãe sinta algum desconforto nas mamas, pois essas estão se preparando para a descida do leite. Podem ficar um pouco ingurgitadas e com os mamilos sensíveis e machucados, principalmente se a pega estiver incorreta. Procure a ajuda de um profissional. 

– Silicone atrapalha?

MITO. Normalmente o silicone não causa problemas para amamentação. A prótese não altera a glândula responsável pela produção do leite materno, porém algumas técnicas mais invasivas podem lesionar alguns ductos. 

Recomenda-se que as mulheres, que desejam colocar silicone e amamentar, conversem com o cirurgião plástico para se assegurar que o método não prejudique o aleitamento. 

– Pegar sol nas mamas ajuda? 

VERDADE. As mães devem expor as mamas ao sol por 15 minutos, se possível todos os dias, até as 10h ou após as 16hs, pois ajuda a prevenir fissuras nos mamilos. 

– Estresse e nervosismo atrapalham a produção? 

VERDADE. Podem diminuir a quantidade de leite, através de mudanças no sistema endócrino. Recomenda-se que a mãe descanse sempre que possível. 

– Tipo de parto influencia? 

MITO. Qualquer um dos dois, seja normal ou cesárea, não influencia na produção de leite materno. O que pode ocorrer é uma demora maior nas mães que estão sentindo muita dor, devido ao processo de cicatrização, mas entre três a quatro dias, terá leite suficiente para amamentar o bebê. 

– Acelera a perda de peso? 

VERDADE. A mãe tem um gasto de energia maior com a amamentação e ajuda sim na perda de peso, aliada claro a uma rotina de alimentação saudável e equilibrada. 

– O bebê deve mamar a cada 2 a 3 horas? 

MITO. O bebê deve mamar em livre demanda, sempre que quiser, sem horários definidos. Em casos de bebês muito sonolentos nos primeiros dias de vida, ai sim pode-se acordá-los em intervalos de 3 horas. 

– Mamadeira e chupeta interferem? 

VERDADE. Eles alteram o posicionamento da língua do bebê e também percebem que com a mamadeira o esforço é menor e passam a ter dificuldades com a sucção e rejeitar o seio materno, o que gera uma diminuição na produção de leite. 

– As fórmulas atuais são quase como leite materno?

MITO. O leite materno é o único e perfeito para o bebê. As fórmulas atuais tentam se aproximar do leite materno, mas são feitas de leite de vaca, que podem causar alergias e queda de imunidade. 

O leite materno sempre foi e continua sendo o melhor alimento para o seu filho.