Primeira etapa da Campanha de Vacinação contra o Sarampo se encerra nesta sexta-feira

441

 

Campanha teve início no dia 7 de outubro e se encerrará nesta sexta-feira (25/10), com o objetivo de prevenir o contágio da doença no Município

 

 

 

A Secretaria Municipal da Saúde, está participando da primeira etapa da Campanha de Vacinação contra o Sarampo da Secretaria da Saúde do Governo do Estado de São Paulo, que se encerra nesta sexta-feira (25/10). Campanha teve início no dia 7 de outubro, com o objetivo de prevenir o contágio da doença no Município.

Nesta primeira etapa, a Campanha é voltada exclusivamente para crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade.

No último sábado, dia 19 de outubro, foi promovido o “Dia D”, com todas as Unidades de Saúde abertas das 8h às 17h. Durante a campanha, os técnicos das Unidades avaliam a situação vacinal de cada paciente para a aplicação da vacina tríplice viral, que protege ainda contra a caxumba e a rubéola, de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

A aplicação da vacina é a única forma de prevenir a ocorrência de sarampo na população, sendo a principal medida de controle da doença.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda e viral, provocada pelo morbilivirus, com elevada transmissibilidade e que pode acometer pessoas de qualquer idade.

Sintomas do Sarampo

Os principais sintomas do sarampo são: febre com erupções na pele, acompanhadas por tosse, coriza e/ou conjuntivite. Ao apresentar esses sintomas, o paciente deve evitar o contato com outras pessoas e procurar imediatamente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou a Unidade de Saúde a que pertence.

Medidas de Prevenção:

  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Lavar as mãos com frequência com água e sabão ou utilizar álcool em gel;
  • Não compartilhar copos, talheres e alimentos;
  • Procurar não levar as mãos à boca ou aos olhos;
  • Sempre que possível, evitar aglomerações ou locais pouco arejados;
  • Manter os ambientes frequentados sempre limpos e ventilados;
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes;
  • Tomar a vacina tríplice viral que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola.

VÍRUS

Região chega a 191 casos de sarampo

 

A região de Rio Preto de Votuporanga chegou aos 191 casos confirmados de sarampo. No Estado, as confirmações laboratoriais e clínicas já somam 9.768 análises positivas da doença. A campanha de vacinação contra o sarampo para crianças entre seis meses e menos de cinco anos termina nesta sexta-feira, 25.

De acordo com o novo balanço divulgado nesta quarta-feira, 23, na região, Fernandópolis continua sendo o município com o maior número de contaminação com o vírus – 63 confirmações desde janeiro deste ano. Rio Preto vem em seguida, com 53 registros positivos da doença.

Outras cidades menores também estão na lista, como Valentim Gentil com 11 confirmações, e Meridiano com dois registros confirmados. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 56,2% dos casos de sarampo confirmados neste ano estão na capital.

Dos resultados do Estado, 7.591 casos foram confirmados laboratorialmente. Outros 2.177 casos foram confirmados com base em critério clínico-epidemiológico (ou seja, com base em sintomas e avaliação médica), como prevê o Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde.

Além das confirmações da doença, a pasta também registrou 13 mortes por sarampo – o último óbito foi confirmado nesta semana. A vítima foi uma mulher de 25 anos da cidade de Franco da Rocha “sem histórico de vacinação e com condições de risco”, segundo a Saúde.

De acordo com a pasta, estão em grupo de risco portadores de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e imunodeprimidos, que podem ficar mais vulneráveis à infecção e evolução da doença com maior gravidade.

Nesta primeira fase, o objetivo é imunizar bebês a partir de seis meses e crianças com cinco anos incompletos. Segundo o Estado, com o “Dia D” da vacinação no sábado, 19, o Estado atingiu a marca de 83,9 mil crianças vacinadas contra a doença – 397,7 mil crianças compareceram aos postos de vacinação.

O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice aos 12 meses e também aos 15 meses para reforçar a imunização com a tetraviral, vacina que também protege contra varicela. A “dose zero” ofertada neste ano para bebês de seis meses a um ano não entra nesse calendário do Ministério.

 

Entre os dias 18 e 30 de novembro, a campanha segue para a segunda etapa, com a meta de vacinar jovens de 20 a 29 anos. Esse grupo poderá receber a dose da tríplice ou da dupla viral (sarampo e rubéola), conforme a indicação do profissional de saúde. Os municípios devem seguir realizando ações de bloqueio diante da notificação de casos da doença.

A vacina é contraindicada para pessoas imunodeprimidas e gestantes. Pessoas nascidas antes de 1960, na sua maioria, já tiveram a doença na infância e possuem imunidade (proteção).

O sarampo na região

Total: 191 (confirmações por laboratório ou exame clínico)

Fernandópolis: 63

Rio Preto: 53

Votuporanga: 16

Valentim Gentil: 11

Barretos: 7

José Bonifácio: 5

Bady Bassitt: 5

Bebedouro: 3

Catanduva: 3

Jales: 3

Mirassol: 3

Icém: 2

Meridiano: 2

Santa Adélia: 2

Auriflama: 1

Guapiaçu: 1

Ibirá: 1

Monte Aprazível: 1

Nova Independência: 1

Olímpia: 1

Pereira Barreto: 1

Rubineia: 1

Santa Fé do Sul: 1

Tabapuã: 1

Turmalina: 1

Uchoa: 1

Zacarias: 1

Fonte: Secretaria de Estado de Saúde e secretarias municipais de Saúde de Rio Preto e Fernandópolis