Vereador sugere velório virtual para mortes de Covid-19

551

O vereador Emerson Pereira pediu para que a Prefeitura de Votuporanga, que realize parceria com as funerárias locais, para que estudem a possibilidade de realizar velório virtual e em local separado em casos onde o falecimento seja por Covid 19. Ele entregou o ofício para o prefeito João Dado e para os proprietários das funerárias da cidade nesta semana.

Em sua justificativa, Emerson explica que quem morre de coronavírus não pode ser velado da maneira tradicional, impedido ao máximo o contato físico para não ser contaminado.

Ao pesquisar sobre o assunto, Emerson verificou que grandes funerárias já oferecem esse tipo de serviço. “Em algumas cidades já existe o velório virtual através de câmeras restritas aos familiares para velar seu ente querido por algumas horas. O cliente recebe uma senha e pode convidar as pessoas a participarem por meio do site da funerária. Temos que usar a tecnologia para nos conectar. Não é a melhor forma, mas é a única que nos ajuda neste momento. Que todos tenham o direito de velar com dignidade os seus entes queridos, mesmo que seja através de velório virtual”, disse.

O velório e o enterro são rituais clássicos que dão à família e aos amigos a oportunidade de construir a perda e se despedir. Agora, estão proibidos ou limitados para evitar o alastramento do vírus. Sem poder vivenciar esses marcos, que funcionam como organizadores emocionais, há mais chances de ocorrer complicações no processo, como o luto traumático