Sansaúde investe em projeto digital em Votuporanga

238

“Saúde sem Papel” traz maior segurança nas informações inseridas nos documentos e agilidade no atendimento.

O SanSaúde, plano de saúde da Santa Casa de Votuporanga, implantou o projeto “Saúde sem Papel”, desenvolvido pelo Setor de Tecnologia da Informação (TI), que integra as ações de inovação e avanço tecnológico da Santa Casa de Votuporanga.

A proposta reduz significativamente a circulação de papel, substituindo documentos impressos por operações digitais. O novo fluxo economiza tempo, ajuda a armazenar com segurança documentos importantes e ainda ajuda na preservação do meio ambiente, reduzindo o consumo de papel. Além disso, todo o processo garante rastreabilidade.

Daniel Martinez, gerente do TI, explicou como foram feitas as mudanças. “Antes de colocar este projeto em ação, todos os documentos gerados nos atendimentos aos pacientes eram impressos e assinados manualmente pelo médico. Agora, são todos eletrônicos, diminuindo consideravelmente o consumo do papel”, afirmou.

Daniel enfatizou os benefícios. “É uma iniciativa em que todos os envolvidos identificam as melhorias. Os pacientes ganham maior segurança nas informações inseridas nos documentos, pois os arquivos assinados eletronicamente não podem ser alterados, rasurados e também não sofrem deterioração por causa do tempo ou condições de armazenamento. Além disso, há mais comodidade. Para o SanSaúde e para os profissionais médicos, podemos destacar a economia, segurança, agilidade e melhoria nos processos”, disse.

A gestora do SanSaúde, Luana Pucci Alvarenga Romano, destacou o projeto. “De acordo com levantamento deste ano, tivemos mais de 8 mil impressões em um mês. Com esta iniciativa, os resultados vão além do meio ambiente. O processo elimina a desorganização, garante rápido acesso à informação, com transferência de informações entre os colaboradores e segurança de dados, além da redução de custos”, afirmou.

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, parabenizou os envolvidos. “Esta realidade digital é uma necessidade da nossa sociedade atual: transformar documentos físicos em digitais. Sustentabilidade, eficiência, desburocratização e mais transparência são as características deste novo sistema. Gostaria de parabenizar a equipe de TI pela execução do processo que está inovando os atendimentos, beneficiando diretamente nossos pacientes e aos colaboradores do SanSaúde que acreditaram no projeto e abraçaram a proposta”, finalizou.