Réu acusado de matar mulher é condenado a 14 anos de prisão

276
Foto Região Noroeste

Ele matou a ex-companheira em sítio perto de Populina em junho de 2019.

O trabalhador rural Mateus Rogério Soares Santos, de 37 anos, foi condenado a 14 anos de prisão, em regime fechado, pelo assassinato da ex-companheira e professora, Anielli Geovana Sanches Foresto, 25 anos. A sentença foi proferida pelo corpo de jurados durante o Juri Popular que ocorreu na última quinta-feira (24), em Estrela D´Oeste.

A defesa de Mateus Rogério Soares Santos tentou alegar acidente, que a arma teria disparado acidentalmente contra a cabeça de Anielli, mas os jurados entenderam de forma diferente.

Para a família, nenhum tipo de pena trará a vitima de volta, mas diante dos fatos, eles pediam justiça e estavam confiantes na condenação a uma pena maior. “Só de saber que ele vai pagar pelo crime que cometeu, já é um alívio”, disse um familiar.

O CASO

Anielli foi assassinada com um tiro na cabeça e o corpo encontrado na varanda do imóvel, juntamente com um cartucho calibre 22, na noite de 30 de junho de 2019 em uma propriedade rural no bairro Córrego da Madeira em Populina.

Após matar a professora, o acusado ligou para o irmão da vítima comunicando o fato.

Rogério Soares Santos foi preso por policiais militares em uma propriedade rural em Turmalina, cidade vizinha a Populina, permanecendo preso.