Quais times têm a tabela mais difícil da reta final da Série A2?

367
O campeonato retorna no próximo dia 19 - Foto: Amanda Rocha/FPF

Últimas três rodadas do campeonato prometem bastante equilíbrio

A pouco mais de duas semanas do retorno do Campeonato Paulista Série A2, previsto para o dia 19, as equipes estão retomando os treinos para disputar as três últimas rodadas da primeira fase. Veja a seguir as tabelas de todos os times classificadas da mais fácil para a mais difícil.

Para estabelecer o ranking, o critério utilizado foi somente a campanha das equipes nas 12 primeiras rodadas na Série A2 e, para desempate, o número de jogos em casa. Elencos, contratações e saídas de jogadores não foram considerados.

 

16ª: Rio Claro – 13º, 13 pontos

Adversários: Audax (casa), Atibaia (fora) e Sertãozinho (casa)

Com a tabela mais fácil nas três últimas rodadas, o Rio Claro poderia tentar uma improvável arrancada final rumo à fase final, podendo atingir 22 pontos ao final do campeonato. Porém, conforme previsão do presidente Dayvid Medeiros, o elenco estará reduzido e, portanto, o foco do Azulão deve ser somente se livrar do rebaixamento.

 

15ª: Portuguesa – 8ª, 18 pontos

Adversários: Sertãozinho (F), Juventus (C) e Red Bull Brasil (F)

Bastante reforçada, a Portuguesa não deve ter problemas para garantir lugar na fase final da Série A2. Apesar de ter a mesma pontuação do São Bento, primeiro time fora do G8, a Lusa tem duas partidas contra equipes da parte baixa da tabela, tendo como principal desafio o confronto direto com o Juventus.

 

14ª: XV de Piracicaba – 5º, 19 pontos

Adversários: Votuporanguense (C), São Bernardo (F) e Penapolense (C)

O XV de Piracicaba tem a tabela dos extremos: enfrenta os dois times da zona de rebaixamento e o líder do campeonato. Apesar do embate contra o São Bernardo, a equipe agora dirigida por Evaristo Piza será a favorita nos jogos diante de Votuporanguense e Penapolense, ambos na condição de mandante.

 

13ª: Atibaia – 11º, 14 pontos

Adversários: São Bento (F), Rio Claro (C) e Juventus (F)

Para buscar uma vaga na fase final, o Atibaia terá três confrontos diretos. Com nove pontos em disputa, o Falcão pode chegar a 23 pontos, mas para isso vai precisar dobrar o número de vitórias na Série A2. As partidas contra São Bento e Juventus, ambas fora de casa, são os principais desafios da equipe.

 

12ª: Audax – 10º, 15 pontos

Adversários: Rio Claro (F), São Bento (C) e São Caetano (F)

Assim como o Atabaia, o Audax tem chances de disputar a fase final, mas vai precisar de uma campanha impecável na reta final. A partida contra o Rio Claro na reestreia vai determinar se o Audax será protagonista ou coadjuvante nas duas rodadas finais.

 

11ª: Portuguesa Santista – 3ª, 20 pontos

Adversários: Juventus (F), Monte Azul (F) e Votuporanguense (C)

Sob nova direção e com elenco bastante reformulado, a Portuguesa Santista terá dois confrontos diretos nas próximas rodadas, enfrentando Juventus e Monte Azul fora de casa. A partida contra o Votuporanguense em casa, na última rodada, pode ter mais emocção do que o previsto antes da paralisação.

 

10ª: Monte Azul – 4º, 19 pontos

Adversários: Penapolense (C), Portuguesa Santista (C) e São Bento (F)

A situação é semelhante à da Briosa: dois confrontos diretos e um duelo contra uma equipe na zona de rebaixamento. Além disso, o Monte Azul, que já liderou a competição, terá de confirmar presença na fase final sem alguns de seus melhores jogadores do início da Série A2, como o lateral Ferrugem e os atacantes Jhonatan e Marcos Paulo.

 

9ª: São Caetano – 6º, 18 pontos

Adversários: São Bernardo (C), Votuporanguense (F) e Audax (C)

Depois de encarar justamente o líder São Bernardo na reestreia, o São Caetano terá dois adversários em posição inferior na tabela. Contra Votuporanguense e Audax, o time comandado por Alexandre Gallo tem boas chances de conquistar a vaga na fase final.

 

8ª: Taubaté – 2º, 21 pontos

Adversários: Red Bull Brasil (C), Sertãozinho (F) e São Bernardo (C)

A partida contra o líder São Bernardo dificulta de forma ilusória a tabela do Taubaté. Enfrentando Red Bull Brasil e Sertãozinho, equipes da parte baixa da tabela, o Burro da Central pode chegar à rodada final já classificado.

 

7ª: São Bento – 9º, 18 pontos

Adversários: Atibaia (C), Audax (F) e Monte Azul (C)

Logo abaixo do G8, o São Bento terá pelo menos dois confrontos diretos na reta final da Série A2, ambos em casa, contra Atibaia e Monte Azul. Dependendo dos resultados da 13ª rodada, a partida contra o Audax também pode ter caráter decisivo.

 

6ª: Red Bull Brasil – 14º, 10 pontos

Adversários: Taubaté (F), Penapolense (F) e Portuguesa (C)

Dos três principais candidatos ao rebaixamento, o Red Bull Brasil tem a tabela mais fácil – ainda assim, a missão é bastante complicada. São duas partidas contra candidatos ao acesso e um confronto direto contra o Penapolense, que pode acabar sendo um mata-mata pela permanência na Série A2.

 

5ª: Sertãozinho – 12º, 14 pontos

Adversários: Portuguesa (C), Taubaté (C) e Rio Claro (F)

O novo técnico, Thiago Oliveira, mantém esperanças no acesso, mas o Sertãozinho não terá um caminho fácil: precisará vencer Portuguesa e Taubaté, ambos no G8, antes de enfrentar o Rio Claro. Na pior das hipóteses, o Sertãozinho não deve ser ameaçado pelo rebaixamento por ter 5 pontos de vantagem para a zona.

 

4ª: Penapolense – 15º, 9 pontos

Adversários: Monte Azul (F), Red Bull Brasil (C) e XV de Piracicaba (F)

O Penapolense contratou Waguinho Dias, atual campeão da Série D do Campeonato Brasileiro, e reformulou o elenco para escapar da Série A3. Com Monte Azul e XV de Piracicaba no caminho, o confronto diante do Red Bull pode definir um dos rebaixados.

 

3ª: Juventus – 7º, 18 pontos

Adversários: Portuguesa Santista (C), Portuguesa (F) e Atibaia (C)

O Juventus pode ter três confrontos diretos por uma vaga na fase final – dois caso o Atibaia chegue à rodada final sem chances de classificação. Apesar da reta final complicada, o Moleque Travesso terá a vantagem de jogar somente em São Paulo, com dois jogos na Rua Javari e um no Canindé.

 

2ª: Votuporanguense – 16º, 9 pontos

Adversários: XV de Piracicaba (F), São Caetano (C) e Portuguesa Santista (F)

O Votuporanguense tem se reforçado para a reta final da competição, mas vai precisar de resultados expressivos para não disputar a Série A3 em 2021. O CAV terá três candidatos ao G8 pela frente e vai acompanhar atentamente a partida entre Penapolense e Red Bull Brasil.

 

1ª: São Bernardo – 1º, 22 pontos

Adversários: São Caetano (F), XV de Piracicaba (C) e Taubaté (F)

Justamente o líder da Série A2 tem a reta final mais difícil. O São Bernardo enfrentará três candidatos ao acesso, mas já está com um pé na segunda fase. Com quatro pontos de vantagem para o primeiro time fora do G8, o Bernô estará mais preocupado em chegar ao mata-mata com força total. (Escanteio SP)