Porque o amor não conta cromossomos

322

21 DE MARÇO DIA INTERNACIONAL DA SÍNDROME DE DOWN

 

 

 

 

Bruno e sua mãe Valeria

 

No dia 21 de março comemora-se o Dia Internacional de Síndrome de Down. A data tem como principal objetivo conscientizar a população sobre a inclusão e promover a discussão de alternativas para aumentar a visibilidade social das pessoas com Síndrome de Down.

A Síndrome de Down não é uma doença, e sim uma falha genética, que acontece na divisão celular do óvulo, que resulta em um par a mais no cromossomo 21, chamada trissomia.

No Brasil existem aproximadamente 300 mil pessoas com síndrome de down, segundo dados do IBGE. A inclusão dessas pessoas na vida escolar e profissional aumenta sua possibilidade de desenvolvimento, além de reforçar para sociedade a necessidade de respeito às diferenças.

Abaixo o relato especial de Valéria Anciaes que é mãe de Bruno Anciaes Sherdiem:

DV: Como é ser mãe de uma criança com Down?

“Embora tenhamos ficado surpresos ao saber que meu filho tinha Síndrome de Down, soube que ele seria motivo de alegria para minha família. A busca por informação fez toda a diferença na vida do Bruno. Foi possível compreender que meu filho é igual a qualquer outra criança, apenas leva um pouquinho mais de tempo para aprender as coisas, mas com amor, carinho e estímulo ele é capaz de fazer tudo nessa vida. Essa data é importante para dar visibilidade as conquistas, como estudar , trabalhar, participar da comunidade, viver sozinho e se casar. A confiança para quebrar barreiras está diretamente ligada ao incentivo daqueles que os amam e acreditam nas suas potencialidades. Meu filho é do jeitinho dele e o amo do jeitinho que ele é.”

(Andrea Anciaes)