Polícia fecha clínica de reabilitação clandestina após encontrar pacientes em situação de maus-tratos em Penápolis 

595
Foto: Denilson Leal/Penápolis Agora

Segundo o boletim de ocorrência, local não tinha alvará de funcionamento, atendimento médico e outros serviços; pacientes relataram à polícia que eram agredidos, torturados e ameaçados.


A Polícia Civil fechou uma clínica de reabilitação clandestina para dependentes químicos que funcionava na área rural de Penápolis/SP, na quarta-feira (14).

Segundo o boletim de ocorrência, a equipe foi ao local para cumprir um mandado de busca e apreensão. Contudo, foram localizadas mais de 30 pessoas em situação de maus-tratos, entre adolescentes, idosos e pessoas com deficiência.

Ainda de acordo com o B.O., os pacientes relataram à polícia que eram agredidos, torturados e ameaçados, caso contassem para as famílias.

Os policiais também constataram que as dependências do local não eram adequadas para uma clínica de reabilitação para dependentes químicos, visto que não havia alvará de funcionamento, atendimento médico e outros serviços.

Equipes do Conselho Tutelar, Assistência Social e Vigilância Sanitária foram acionadas. A prefeitura disponibilizou dois ônibus para retirar os pacientes do local, que foram encaminhados a abrigos temporários. 

O caso foi registrado na Polícia Civil e um inquérito será instaurado para apuração dos crimes de maus-tratos, tortura e cárcere privado. Os responsáveis pela clínica não foram localizados. 

A defesa da proprietária da clínica informou que não vai se manifestar sobre o caso. 

*Com informações do g1