Paróquia em Cedral – Os encantos da igreja que uniu Zé Neto e Natália

384

Cantor sertanejo e a mulher, Natália Toscano, escolheram paróquia em Cedral, a 97, 2 Km de Votuporanga, como palco para o casamento. Fila de espera para casar na igreja, que é toda decorada, chega a um ano

Por Francela Pinheiro e Millena Grigoleti (Diário Web)     (Fotos Guilherme Baffi)

 

 

Uma grande imagem de São Luiz Gonzaga pintada no teto, com Deus e os anjos, e os Sagrados Corações de Jesus e de Maria nas portas da Sacristia e da Capela do Santíssimo. Símbolos agostinianos e vitrais coloridos que mostram imagens diversas. Esse foi o cenário escolhido pelo casal Zé Neto, da dupla com Cristiano, e a influencer digital Natália Toscano, que se casaram nesta terça-feira, 5, sob as bençãos do padre Luiz Henrique, de Goiânia.

Inspirada na Basílica, de Rio Preto, a paróquia São Luiz Gonzaga, em Cedral, tem dois altares laterais e grandes colunas por toda sua extensão, além de dois bonitos lustres no corredor central e outros menores nas laterais. O altar original, feito de mármore, foi preservado, e abriga uma imagem do padroeiro, outra de Nossa Senhora Aparecida e várias estátuas de anjos. A igreja, ampliada ao longo dos anos, é toda colorida e tem pinturas de cruzes, flores e mosaicos.

Entre 2012 e 2013, a pintura da igreja foi restaurada pelo artista plástico Mario Caviquio Neto, de Bady Bassitt, que manteve a arte original. Segundo o padre Amilton Fernando Guerra, depois que fotos da paróquia restaurada começaram a circular pela internet, Rio Preto “descobriu” a igreja. Ele acredita que a grande quantidade de salões de festa que há no entorno também colaborem para o grande volume de casais que têm procurado o local para selar o compromisso. “A fila de espera é de oito a 12 meses. No sábado é mais concorrido, nos outros dias é mais tranquilo. Já tem casamento agendado até outubro do ano que vem”, afirma. “Não dá para entrar na igreja sem sair impressionado, por dentro é muito bonito.”

Fundada em outubro de 1925, a igreja é considerada um dos templos católicos mais especiais da região. Era para lá que ia o beato Mariano Aparício de la Mata, que saía de Engenheiro Schmitt e caminhava até Cedral para celebrar missas. Orgulho dos católicos de Cedral, a igreja recebeu amigos dos noivos, familiares e artistas da música sertaneja em um dos dias mais especiais da vida deles.

 

“Pessoas simples, de fé, pessoas como qualquer um de nós. Foi um casamento especial, como todos os demais casamentos que são realizados em nossa paróquia”, escreveu o padre Amilton.

Nesse tom de simplicidade e amor, o noivo chegou à igreja com a futura esposa em um Ford Rural 1975, doado pelo pai de Zé Neto, veículo que é usado no trabalho no campo. Como presente do padre, receberam a bênção papal do casamento assinada pelo papa Francisco. Depois da cerimônia religiosa, familiares e convidados seguiram para a festa em um clube em Rio Preto.

Movimentação em Cedral

A cerimônia parou a pequena cidade de 9.237 habitantes. “A cidade ficou toda empolgada”, disse. “O pessoal respeitou. A moça da decoração deixou a gente ver a decoração e umas 16h eles cercaram em volta da igreja e colocaram a tenda”, disse a empresária Luciana Faquim, dona de um salão de beleza ao lado da igreja.

Luciana parou de trabalhar às 17h e juntou então as amigas na garagem de casa para acompanhar a festa. “Conseguimos filmar o Zé Neto. Eu consegui ver a Maiara (Maiara & Maraísa), o Daniel, o Cristiano, o Paulinho [Cezar & Paulinho], o Munhoz [Munhoz & Mariano]. Foram muitas emoções”, disse.

Para outra cedralense, Jéssica Mendes, a festa trouxe alegria. “Ficamos muito felizes, pois em uma cidade pequena raramente acontece um evento desses”, disse. “No final da cerimônia, o Zé Neto passou dando tchau”, completou Laura Beatriz Guerra Lanchoni.

No bufê, a festa continuou em clima da beleza dos jardins e muitos shows sertanejos de amigos do casal. Em um momento, os noivos “descobriram” o sexo do segundo filho – Natália está à espera de uma menina, que deve se chamar Angelina. (Diário WEB)