Nós também avistamos no ano de 1954

537
Foto Reprodução

Paulo César Rapassi

No dia, 25 de novembro de 1954, quinta feira às 11h:30 o comentário foi geral. Movimentou a cidade. Ficamos sabendo do fato, e ainda criança tinha apenas 11 anos, fiquei despertado para o inédito acontecimento. Pessoas como o comerciante Hilário Sestini, do melhor conceito na cidade, relatou o primeiro caso Ufo registrado via o Jornal Oeste Paulista, como podem ver na matéria.

Tratava-se do jornal Órgão Oficial da Comarca, cujo diretor era também vereador. Viana Filho.
Interessante, mesmo conhecendo o fato histórico sempre omiti o nome do Sr. Hilário Sestini nas manifestações ufológicas onde participei, e somente agora com o documento – relatório poderei acrescentar a informação recebida, agora aos 16 de julho de 2021.

Neste 1954, avistei Ovnis voando ou planando a pequena altura de 6 metros, tendo eu ficado quase abaixo dele. Silencioso, sem fumaça, brilhante, parou na esquina da rua São Paulo com a rua Pará, por volta das 15 horas. As crianças estavam jogando bola no terreno ao lado.
Estacionou aqui na rua São Paulo com Pará e num piscar de olhos estava na rua Bahia com Pará e assim até perder de vista.

Nesta década as aparições ufológicas eram marcantes. A mais importante de todas aconteceu em São Francisco de Sales, Minas Gerais, com lavradores sendo abduzidos, aqui pertinho de nós.
2021 a coisa toda muda, vivemos e viveremos novos tempos onde verdades serão reveladas, gerando sérios desconfortos aos que omitiram dados que trariam benefícios ao planeta Terra e seus habitantes.

O mérito desta reportagem devemos ao professor Carlos Roberto Wandeman que pesquisando origens de Votuporanga na área da educação, nos privilegiou com esta revelação.
Muito obrigado.

* Paulo César Rapassi – Comerciante e Ufólogo