“Não haverá falta de oxigênio”, reforça a Prefeitura de Fernandópolis sobre situação da UPA local 

257

O setor administrativo da Unidade de Pronto Atendimento de Fernandópolis/SP também destacou que é falsa a informação, que circulou, nas redes sociais, sobre a falta do insumo hospitalar aos pacientes.


A Prefeitura de Fernandópolis/SP informou, no início da tarde desta quinta-feira (18), por meio de nota oficial, que aumentou de forma considerável o uso de oxigênio na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Em três dias, foi utilizado o mesmo equivalente de um mês inteiro de consumo. 

“Nosso estoque está no limite, porém, já estamos com uma equipe buscando uma nova remessa de cilindros de oxigênio na empresa responsável pelo fornecimento e essa remessa chega ainda nesta quinta-feira, 18. Desta forma, não haverá a falta do produto”, garante à nota. 

Ainda segundo a Prefeitura, “informamos que existe uma preocupação por parte dos fornecedores para uma escassez do produto em breve, já que a demanda aumentou em todos os municípios. Pedimos a colaboração da população para respeitar o distanciamento social e seguir as normas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde”. 

A UPA de Fernandópolis também destacou que é falsa a informação, que circulou, nas redes sociais, sobre a falta de oxigênio medicinal para pacientes assistidos pela referida unidade.  

Em Votuporanga, a possibilidade de faltar o insumo hospitalar imprescindível para tratar principalmente pacientes acometidos pela Covid-19 foi suscitada em um vídeo em que aparece o prefeito de Pontes Gestal/SP, explicando as dificuldades enfrentadas, no momento, para conseguir vagas para hospitalizar munícipes atingidos pelo vírus. 

Procurada pelo Diário, a Prefeitura de Votuporanga explicou que: “A Secretaria da Saúde informa que o consumo de oxigênio saltou de 100 m³ por semana para 400 m³ por dia, ficando, portanto, uma demanda maior que a oferta disponível no mercado em geral. No entanto, não houve desabastecimento. Para manter os estoques frente a alta demanda, a Secretaria está diversificando fornecedores para aquisição não só de cilindros de oxigênio como também de insumos em geral”.