MPF convoca TG de Votuporanga contra a Covid

616

O Ministério Público Federal (MPF) de Jales quer que atiradores do Tiro de Guerra de Votuporanga atue junto às vigilâncias sanitárias locais na fiscalização e adoção de medidas no combate à pandemia. Ofício foi encaminhado ao sargento responsável pela instituição.

O documento assinado pelo procurador da República José Rubens Plates alega que a pandemia tem “capacidade de causar prejuízos aos interesses nacionais, bem como comprometer a ordem pública e a incolumidade das pessoas” e representa uma “ameaça concreta e real à segurança nacional”. Por isso, ele solicita que a medida seja adota com “a máxima presteza possível”.

O procurador aponta também que os municípios atendidos pela Procuradoria da República no Município de Jales – que inclui 44 cidades, entre elas Votuporanga – vem sofrendo “com o aumento vertiginoso de infectados e ocupação de leitos hospitalares”.