Jô Soares lamenta morte de Bira: ‘Transmitia alegria com aquela gargalhada’

386

 

Internado desde a ultima sexta-feira (20) no hospital Sancta Maggiore, no bairro da Mooca, em São Paulo, após sofrer um AVC, o músico Bira do “Programa do Jô” morreu aos 85 anos na manhã deste domingo (22).

Nascido em Salvador, Ubirajara Penacho dos Reis era integrante do Sexteto, grupo que acompanhou Jô Soares na trajetória da atração da TV Globo e também anteriormente, nos anos do programa “Jô onze e meia” do SBT.

Bira foi cremado às 22h deste domingo.

Jô Soares lamenta a morte do amigo

Amigo e “chefe” por quase 30 anos, Jô não vinha tendo contato presencial com músico

Uma parceria de quase 30 anos, que ora pendia para a amizade, ora para a relação de chefia. Foi assim a relação entre o apresentador Jô Soares e o músico Ubirajara Penacho dos Reis, o Bira, morto neste domingo (22), aos 85 anos. Os dois não vinham tendo o mesmo convívio dos últimos anos. De acordo com Jô Soares, se falavam esporadicamente por telefone. Mas Jô sabia, por meio de seus funcionários, que o amigo “já não vinha bem”.

“Ele era uma resistência, mesmo já debilitado. Tinha uma imensa alegria e a transmitia com aquela gargalhada marcante dele”,  relembrou o apresentador em entrevista ao jornal O Globo. Além do senso de humor, Jô destaca a “comunicação inteligente” como um destaque na personalidade do baixista, que integrava o Sexteto do Jô.

“Era muito bem informado, lia demais, participava ativamente de todas as entrevistas. Quando fazíamos shows fora do programa com o Sexteto, era sempre o mais querido, mais tietado. Nessas horas não há muito mais a ser dito. Apenas que ele vai fazer muita falta”, lamenta.

De 1991 até 1999, Bira esteve ao lado de Jô no programa Jô Onze e Meia, do SBT. A partir de 2000, na TV Globo, o baixista brilhou junto com seus colegas do Sexteto no Programa do Jô, que teve fim em 2016. Desde então, Bira chegou a declarar em algumas entrevistas que estava muito triste e demorando a se acostumar com a ideia de não gravar mais o programa.

Ainda em entrevista ao O Globo, Jô Soares disse não acreditar que o fato de ele ter ficado chateado tenha sido suficiente para afetar sua saúde.

Nas redes sociais, amigos e famosos homenagearam o baixista. No Twitter, o apresentador Serginho Groisman disse que Bira era “um ótimo amigo” e que “amava a música e o Corinthians”. Gargalhada mais contagiante da TV. Grande Bira!”, postou o ator Marcelo Adnet. “Sua risada inconfundível era uma marca do programa”, disse Nando Reis sobre o baixista.

Derico lamenta morte do parceiro

Derico, parceiro de Bira no Programa do Jô (da Globo) e Jô Soares Onze e Meia (do SBT), descreveu o quanto o amigo estava sereno e elegante no caixão e que guardará essa lembrança positiva, visto que ele não merecia enfrentar sofrimento.