Governo do Estado mantém região na Fase Laranja do Plano SP

481

Em nona atualização de faseamento de quarentena e retomada econômica, região permanece em etapa anunciada há uma semana.

O Governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (31) a nona atualização do Plano São Paulo de enfrentamento ao coronavírus e reabertura gradual e faseada da economia. “O Plano São Paulo foi feito para avançar sempre que possível, mas retroceder sempre que necessário. Aqui, a prioridade é salvar vidas”, destacou o Governador.

Até a reclassificação do próximo dia 7 de agosto, outras três áreas de DRS permanecem na etapa 3 vermelha: Franca, Piracicaba e Ribeirão Preto. A maior parte do estado continua na fase 2 laranja, que permite abertura restrita de escritórios, imobiliárias, comércio de rua, shoppings e concessionárias. Atualmente, essa etapa abrange as regiões de São José do Rio Preto (Votuporanga), Araçatuba, Barretos, Bauru, Campinas, Marília, Presidente Prudente, São João da Boa Vista , Sorocaba, Taubaté e a sub-região Norte da Grande São Paulo.

O aumento de casos e internações levou 15 cidades do Vale do Ribeira novamente à fase 1 vermelha de restrição total de atendimento presencial em comércios e serviços não essenciais.

Na fase 3 amarela, permanecem as regiões de Araraquara e Baixada Santista, além da capital e sub-regiões Leste, Oeste, Sul e Sudeste da Grande São Paulo. Ela permite reabrir bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade, além de academias com 30% de vagas e expediente limitado.

A DRS de Rio Preto é formada pelas microrregiões de Votuporanga, Fernandópolis, Jales e Santa Fé do Sul e nela, existia uma apreensão de ser enquadrada na fase um vermelha, a mais dura da quarentena. Essa possibilidade surgiu após um súbito aumento de casos e mortes. Atualmente, apenas Rio Preto tem 8.883 casos da doença e 236 mortes. Em toda região, são quase 600 mortes e mais de 21 mil casos.

 

 

 

 

O Plano SP de flexibilização foi apresentado pela primeira vez no final de maio e passou a valer a partir de junho. As regiões são dividas pelos Departamentos Regionais de Saúde (DRSs). A DRS de Rio Preto reúne 100 municípios.

São cinco fases e a mais dura é a 1 e o melhor cenário de reabertura é a fase 5. Cinco pontos são analisados para definir em qual fase cada uma das regiões do Estado vai se enquadrar: ocupação de leitos de UTI, leitos por 100 mil habitantes, variação dos casos, variação das internações, e variação de óbitos de uma semana para outra.