Força-tarefa prende suspeitos de assalto ao Shopping Iguatemi em Rio Preto

519
Carros das polícias Civil e Militar na entrada do Shopping Iguatemi, em Rio Preto (Arthur Pazin 14/1/2022)

Além das joias levadas da loja, cujo prejuízo ainda não foi calculado, três revólveres também foram roubados dos seguranças do centro de compras

Joseane Teixeira (Diário Web)

Operação conjunta entre as polícias civil, militar e rodoviária resultou na prisão de três suspeitos de participarem do assalto a uma joalheria do shopping Iguatemi, em Rio Preto, na noite desta sexta-feira, 14.
Dois homens foram interceptados em Americana e uma mulher em São Paulo. Ela confessou participação. A prisão em São Paulo foi feita pelos policiais da Rota.
Eles estão presos temporariamente e já foram trazidos para Rio Preto.
Segundo informações da Polícia Militar, quatro criminosos participaram diretamente do crime e, pelo menos outros dois, deram suporte para a ação do lado de fora.
Além das joias levadas da loja, cujo prejuízo ainda não foi calculado, três revólveres também foram roubados dos seguranças do centro de compras.
Reféns foram utilizados como escudo humano até a saída, mas não ficaram feridos e foram liberados com a fuga do bando.
Durante a caçada pelos ladrões, a arma de um dos seguranças disparou acidentalmente, porém não atingiu ninguém.
A quadrilha fugiu em dois veículos: um Volvo e um Creta. Os carros foram localizados pouco depois em área rural próxima ao shopping.
Dois dos ladrões foram abordados por policiais do Tático Ostensivo Rodoviário de Americana, com o apoio da Deic de Rio Preto. Eles estavam em um Gol. Com a dupla os policiais encontraram algumas joias. Outras peças foram distribuídas entre os membros da quadrilha.
Operação conjunta entre as polícias civil, militar e rodoviária resultou na prisão de três suspeitos de participarem do assalto a uma joalheria do shopping Iguatemi, em Rio Preto, na noite desta sexta-feira, 14.
Dois homens foram interceptados em Americana e uma mulher em São Paulo. Ela confessou participação. A prisão em São Paulo foi feita pelos policiais da Rota.
Eles estão presos temporariamente e já foram levados para Rio Preto.
Segundo informações da Polícia Militar, quatro criminosos participaram diretamente do crime e, pelo menos outros dois, deram suporte para a ação do lado de fora.
Além das joias levadas da loja, cujo prejuízo ainda não foi calculado, três revólveres também foram roubados dos seguranças do centro de compras.
Reféns foram utilizados como escudo humano até a saída, mas não ficaram feridos e foram liberados com a fuga do bando.
Durante a caçada pelos ladrões, a arma de um dos seguranças disparou acidentalmente, porém não atingiu ninguém.
A quadrilha fugiu em dois veículos: um Volvo e um Creta. Os carros foram localizados pouco depois em área rural próxima ao shopping.
Dois dos ladrões foram abordados por policiais do Tático Ostensivo Rodoviário de Americana, com o apoio da Deic de Rio Preto. Eles estavam em um Gol. Com a dupla os policiais encontraram algumas joias. Outras peças foram distribuídas entre os membros da quadrilha.