Ferrovia Votuporanga SP – Linha-tronco – km 302,811 (1960) – SP-2979

1371

 

VOTUPORANGA

  1. F. Araraquara (1944-1971)

FEPASA (1971-1998)

Linha-tronco – km 302,811 (1960) – SP-2979

Altitude: 504 m

Inauguração: 10.12.1944

 

HISTÓRICO DA LINHA: A Estrada de Ferro de Araraquara (EFA) foi fundada em 1896, tendo sido o primeiro trecho aberto ao tráfego em 1898. Em 1912, já com problemas financeiros, a linha-tronco chegou a São José do Rio Preto. Somente em 1933, depois de ter sido estatizada em 1919, a linha foi prolongada até Mirassol, e em 1941 começou a avançar mais rapidamente, chegando a Presidente Vargas em 1952, seu ponto final à beira do rio Paraná. Em 1955, completou-se a ampliação da bitola do tronco para 1,60m, totalmente pronta no início dos anos 1960. Em 1971 a empresa foi englobada pela Fepasa. Trens de passageiros, nos últimos anos somente até São José do Rio Preto, circularam até março de 2001, quando foram suprimidos.

A ESTAÇÃO: Depois de estudos que tinham como opção a passagem da linha da E. F. Araraquara por Neves Paulista e Monte Aprazível, mais ao sul, ou por Tanabi e Alvares Florence, mais ao norte, a ferrovia acabou passando pelo meio dos dois espigões, atingindo Votuporanga em 1944.

A estação foi inaugurada em dezembro de 1944, segundo o relatório da EFA, ou em 5/5/1945, segundo o professor votuporanguense, José Carlos Rossato.

A cidade, que já tinha mais de cinco anos nessa época, foi beneficiada pois a linha ali ficou parada por quatro anos, quando em 1949 foi aberta a estação seguinte (Valentim Gentil).

Com isso, vinha muita gente e também carga de toda a região para ali pousar e embarcar, o que facilitou um rápido crescimento da cidade. Teria sido esse prédio, aberto na inauguração da estação, o atual? Ou seria, mas ainda sem estar completado? O fato é que, em 18 de janeiro de 1946, em reportagem da Folha da Manhã, escrevia-se que a plataforma de embarque aparentemente não tinha cobertura: “Faz-se sentir a necessidade da construção de um abrigo na estação ferroviária local, para proteger, nos dias chuvosos, os passageiros que permanecem à espera da partida dos trens”.

Em abril de 1958, a linha de bitola larga atingiu a cidade, tornando a viagem para São Paulo menos demorada. Nessa época, era feita a troca de composições na estação, pois a bitola métrica ainda permaneceria além de Votuporanga até 1962, quando chegou a larga até a estação final da linha, Presidente Vargas, em Rubinéia.