Estado de SP volta à fase amarela da quarentena e comércio reabre 

620

Apenas os serviços essenciais puderam funcionar na fase vermelha temporária entre os dias 25 e 27 de dezembro. Decreto voltará a valer nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro de 2021.

O Estado de São Paulo volta à fase amarela da quarentena imposta pela pandemia de coronavírus nesta segunda-feira (28). Apenas os serviços essenciais puderam funcionar na fase vermelha temporária, nos dias 25, 26 e 27 de dezembro. O comércio que teve de fechar as portas já pode reabrir até a próxima quinta-feira (31).

A fase amarela é a terceira etapa do plano de flexibilização econômica do governo estadual que permite a reabertura, menos restritiva, de outros tipos de comércio como parques, clubes sociais, restaurantes, bares e salões de beleza. Durante a fase vermelha, as padarias e restaurantes não puderam servir refeições presencialmente, apenas encomendas e delivery.

O governo de São Paulo determinou medidas de endurecimento da quarentena, com o aumento nas restrições de funcionamento de bens e serviços em todo estado durante o Natal e o réveillon. A fase vermelha retorna nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro.

Serviços essenciais

  • farmácias;
  • mercados;
  • padarias;
  • postos de combustíveis;
  • lavanderias;
  • meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e Metrô;
  • e hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.

O que fecha no feriado do réveillon

Com a fase vermelha da quarentena e adoção de medidas mais restritivas de funcionamento do comércio, fica proibido o funcionamento:

  • shoppings;
  • lojas;
  • concessionárias;
  • escritórios;
  • bares, restaurantes e lanchonetes (exceto para delivery);
  • academias;
  • salões de beleza;
  • e cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.

O governo também anunciou que em janeiro nenhuma região vai para fase verde, a menos restritiva, e que a reclassificação do estado, que estava marcada para o próximo dia 4, foi adiada para o dia 7 de janeiro.

 

Ministério Público notificou 19 cidades pelo descumprimento do decreto estadual

 

Pelo menos 19 cidades do estado de São Paulo optaram por não seguir a determinação do governo estadual, que colocou todos os municípios do estado na fase vermelha da quarentena durante os dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro de 2021.

De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, essas cidades serão notificadas e poderão responder judicialmente pelo descumprimento.

O secretário disse no domingo (27) que uma lista das cidades notificadas foi enviada ao Ministério Público.

As cidades que não aderiram às novas regras são:

  • na Grande São Paulo: Mogi das Cruzes e Cotia;
  • no litoral Sul e Baixada Santista: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Vicente;
  • no Litoral Norte: São Sebastião, Caraguatatuba, Ubatuba, Ilhabela;
  • no interior: Bauru, Olímpia, Catanduva, Socorro.

 

Com informações g1 e O Globo