Comitê científico quer endurecer quarentena em São Paulo e governo adia reclassificação de regiões no plano de flexibilização para esta sexta-feira

500

Integrantes do grupo defendem novo modelo de classificação de fases para a reabertura no estado, que registra alta na média móvel de casos de Covid-19.


Em todo Estado de São Paulo havia a expectativa para à reclassificação do plano de flexibilização do governo de São Paulo, nesta quinta-feira (7), mas o anuncio foi adiado novamente, desta vez para esta sexta-feira (8), às 12h45, no Palácio dos Bandeirantes. 

Segundo o governo paulista, o adiamento servirá para uma análise mais criteriosa para mudança de fase das regiões. De momento, apenas a região de Presidente Prudente está na fase vermelha do plano de flexibilização. O restante segue na fase amarela. 

Enquanto isso, integrantes do Comitê de Contingência da Covid-19 em São Paulo trabalham na montagem de um novo modelo de classificação de fases para a abertura da economia paulista. A nova estrutura deve ser entregue ao governador João Doria (PSDB) na próxima semana.  

Em entrevista ao Globo, integrantes do grupo afirmaram que o modelo atual de classificação das regiões do estado está “frouxo” frente ao avanço da doença. A ideia, é recalibrar o plano em vigor, fazendo com que ele fique “mais sensível para fechar mais”. 

Um dos integrantes do Comitê, formado por médicos, cientistas e professores, afirmou que “o modelo atual foi desenhado em um período de estabilidade para ter reabertura econômica, e não se mostra 100% bom para quando precisamos fechar mais. Discute-se calibrar o plano, mas estamos em reuniões constantes para criar um modelo específico. A certeza que temos é que devemos apertar a quarentena”. 

Como a proposta de apertar os indicadores só deve ser entregue ao governador na próxima semana, os resultados só poderão ser observados nos dados em uma próxima reclassificação, caso seja aceito pelo governador. 

“A reclassificação de hoje haverá, mas no mesmo molde do plano atual em vigor. O que vamos propor é um plano alternativo. A nossa esperança é que isso contenha um pouco a doença até que a vacina chegue”, disse um dos integrantes do Comitê. 

*Com informações do: O Globo