Clubes brasileiros lamentam morte de Vadão

277

 

Após a notícia do falecimento do técnico Oswaldo Fumeiro Alvarez, o Vadão, diversos clubes brasileiros estão prestando suas homenagens e solidariedade. Vadão fez parte da história de muitos clubes, inclusive rivais, mas sempre ganhou o respeito de todos.

Em suas homenagens, os clubes relembraram a passagem de Vadão e as conquistas, como acesso com o Vitória à Série A, em 2007, primeira classificação do Athletico-PR à Libertadores, vice-campeonato da Série B com o Guarani, entre muitos outros.

Outros clubes, mesmo que não integraram a carreira de Vadão, também demonstraram apoio.

CAMPEÃO COM O TIGRE

Campeão catarinense em 2013 pelo Criciúma, ele também foi lembrado nas redes sociais do Tigre. E por outro clubes onde passou, como XV de Piracicaba, Ponte Preta, Corinthians, São Paulo. Até mesmo foi lembrado por José Aparecido Galli, dirigente que o comandou na Matonense, nos anos 90.

“Uma pessoa maravilhosa. Que Deus conforte a família!”.

LUTO!

Vadão faleceu, nesta segunda-feira, decorrente de complicações relacionadas a um câncer no fígado, o qual acabou evoluindo para outros órgãos. O corpo dele foi velado e sepultado em Monte Azul Paulista, sua terra natal.

Oswaldo Alvares, 63 anos, deixa sua esposa Ana Alvarez e dois filhos, Adriano e Carolina Alvares, que fazia a parte de assessoria de imprensa do pai.

 

 

Em respeito a Vadão, CBF decreta bandeiras a meio mastro

A CBF, que já havia lamentado a morte de Vadão em suas redes sociais, também divulgou uma nota oficial e decretou bandeiras a meio mastro em homenagem ao ex-técnico da Seleção Brasileira de futebol feminino.

“O mundo do futebol se despede nesta segunda-feira (25) do técnico e ex-jogador de futebol, Oswaldo Alvarez. A CBF, sua Diretoria e colaboradores, lamentam profundamente o falecimento de Vadão, aos 63 anos, e desejam força à família e aos amigos”, diz a nota oficial.

“Respeitado por todos no meio do futebol, Vadão foi um profissional vitorioso e apaixonado pela sua missão, admirado por sua lealdade, sinceridade e qualidade de seus trabalhos. Em sinal de luto, a CBF decretou a colocação de bandeiras a meio mastro em sua sede, como manifestação de respeito e admiração pelo legado que ele deixa ao futebol”, finaliza.